Évora, Sociedade

Évora adere à Rede de Cidades Resilientes

A Câmara Municipal de Évora aprovou recentemente por unanimidade, em Reunião Pública, a adesão da Cidade à Rede de Cidades Resilientes, orientada para a redução local do risco de catástrofes e para a resiliência das cidades.

A Rede das Cidades Resilientes foi criada em 2010 por 7 municípios na sequência da Estratégia Internacional para a Redução de Catástrofes, que encoraja as cidades a implementar medidas que contribuam para o aumento da resiliência a catástrofes.

A Rede das Cidades Resilientes também designada Programa “Cidades Resilientes das Nações Unidas em Portugal” ou, campanha “Cidades Resilientes em Portugal” tem como objetivo:

  • Reduzir o risco com enfoque na prevenção;
  • Antecipar a incerteza e ameaça;
  • Resistir ao desastre, através de melhor socorro e rápida recuperação.

Até à data – Janeiro de 2020 – num universo de mais de 2000 cidades reconhecidas mundialmente, estão reconhecidas formalmente as seguintes “Cidades Resilientes” portuguesas (36):

Albufeira, Almada, Alcoutim, Aljezur, Amadora, Angra do Heroísmo, Braga, Cascais, Castro Marim, Faro, Funchal, Gondomar, Guimarães, Lagoa, Lagos, Lisboa, Loulé, Lourinhã, Maia, Mafra, Matosinhos, Mirandela, Monchique, Óbidos, Odivelas, Olhão, Portimão, Porto, Santo Tirso, São Brás de Alportel, Setúbal, Silves, Tavira, Torres Vedras, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António.

Em Portugal, a Rede de Cidades Resilientes, que doravante irá contar com a presença da cidade de Évora, conta com a participação efetiva da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, integrando por essa via a Plataforma Nacional para a Redução de Riscos de Catástrofes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.