Palmela, Sociedade

Palmela reforça apoio ao Banco Alimentar Contra a Fome

A Câmara Municipal de Palmela aprovou, por unanimidade, na reunião descentralizada de 7 de julho, a atribuição de uma comparticipação ao BACF – Banco Alimentar Contra a Fome da Península de Setúbal no valor de 4.000€, destinada a apoiar as despesas de funcionamento.

A parceria formal com o Município iniciou-se em 2009, ano em que foi celebrado um Protocolo de Colaboração, que prevê a atribuição de uma comparticipação financeira anual no valor de 2.500€. Este apoio revelou-se insuficiente na atual situação de pandemia, que levou a um número crescente de pedidos de apoio alimentar. O BACF depara-se ainda com as despesas de funcionamento de toda a estrutura (aluguer de instalações em Vila Amélia, despesas de manutenção de viaturas, combustíveis, entre outras). Neste contexto, o Município reforça o apoio financeiro protocolado, de 2.500€ para 4.000€.

A área de influência do BACF da Península de Setúbal abrange um total de 14 concelhos (13 do distrito de Setúbal e um do distrito de Beja). Desde o ano 2000 que esta IPSS se encontra sediada no concelho de Palmela. De acordo com o relatório de atividades de 2020, foram apoiadas, no concelho, 12 instituições com acordo (num total de 1.545 pessoas abrangidas) e oito instituições com apoio pontual (num total de 1.313 pessoas abrangidas).

No âmbito do POAPMC – Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas, do qual o Banco Alimentar é, desde 2017, a entidade coordenadora responsável pela intervenção em sete territórios concelhios, são apoiadas, atualmente, três instituições do concelho: Centro Social de Quinta do Anjo, Fundação COI e União Social Sol Crescente da Marateca, permitindo esta medida o apoio a 831 pessoas, após uma duplicação do número de beneficiárias/os (dados de junho de 2021).

Paralelamente, e também enquanto resposta às necessidades das famílias social e economicamente vulneráveis afetadas pela pandemia, foi criada, em março de 2020, pela ENTRAJUDA, em articulação com os Bancos Alimentares, a Rede de Emergência Alimentar. Entre março de 2020 e fevereiro de 2021, foram recebidos por esta via 312 pedidos de apoio, correspondendo a 1.079 pessoas. Destes, 278 corresponderam a 903 pessoas enquadradas por instituições do concelho de Palmela.

Ao todo, pelas várias medidas do BACF, estão abrangidas 28 instituições do concelho, o que representa um total de 3.725 pessoas a receberem produtos alimentares.

Se precisa de Agência de E-commerce pode ver a Livetech

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *