Destaque, Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Póvoa de Lanhoso quer novo caminho de Santiago de Compostela

Cinco peregrinos, provenientes da Póvoa de Lanhoso, percorreram o Caminho que Leon de Rosmithal fez entre Freixo de Espada à Cinta e Braga, num percurso de cerca de 220 quilómetros. Durante o trajeto, que foi completado hoje, dia 28 de junho, o grupo foi recebido pelo Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, nos Paços do Concelho, e pelo Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, na Sé de Braga.

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso pretende lançar as raízes para a criação de um novo caminho de Santiago de Compostela com base nas crónicas da viagem de Leon de Rosmithal, realizada no século XV. Desta forma, a peregrinação que hoje terminou destinou-se já a fazer o reconhecimento do terreno.

Leon de Rosmithal, Barão de Blatna, cunhado de Jorge de Podiebrad, rei da Bohemia (reino dissolvido e integrado na República Checa), iniciou, a 26 de novembro de 1465, uma peregrinação até ao túmulo do apóstolo Santiago Maior, em Santiago de Compostela, com passagem por Portugal. Nesta viagem, fez-se acompanhar por 40 pessoas e 52 cavalos e trazia uma carta de Dona Leonor de Portugal, casada com Frederico III, Imperador Sacro Império Romano-Germânico para entregar a seu irmão, Rei Afonso V.

Entrando em Freixo de Espada à Cinta, já em 1466, atravessou Portugal na diagonal até passar pela Póvoa de Lanhoso, onde um dos seus cronistas descreve a terra e o estado do Castelo de Lanhoso. Em Braga, a comitiva foi acolhida pelo rei Afonso V e recebeu estadia. Daqui, seguiu a sua missão em direção a Ponte de Lima, tomando o Caminho Central Português.

Se precisa de Agência de design gráfico pode ver a Livetech

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *