COVID-19, Seia

Centro de Vacinação COVID-19 de Seia duplica capacidade de resposta

O Centro de Vacinação COVID-19 do concelho, que até aqui se encontrava instalada no Pavilhão do Complexo Desportivo Municipal nº2 (em Seia), encontra-se a funcionar, a partir de hoje, no Gimnodesportivo Municipal Padre Martinho, em São Romão, com o objetivo de duplicar a capacidade de reposta face ao previsível aumento do número de vacinas.

A infraestrutura montada pela Câmara Municipal de Seia, em parceria com a autoridade pública de saúde, passa agora a dispor de mais postos de vacinação (8), gabinetes de apoio (4), um gabinete duplo de preparação de vacinas e de mais áreas para recobro e acolhimento.

Desenhado para poder funcionar de forma modular, usando parte da sua capacidade ou a totalidade, o centro de vacinação conta com duas secções, uma com capacidade para 50 pessoas, 10 no espaço pré-vacinação e 40 no espaço pós-vacinação, e uma outra com capacidade para 60 pessoas, 18 no na área de pré-vacinação e 42 no espaço pós-vacinação, totalizando neste novo centro 28 lugares no espaço pré-vacinação e 82 lugares no espaço pós-vacinação.

Na anterior localização, o centro de vacinação contava com 5 postos de vacinação, 2 gabinetes de apoio, 1 espaço de preparação de vacinas, e uma capacidade para 35 pessoas, 8 no espaço pré-vacinação e 27 no espaço pós-vacinação, tendo sido possível entre 17 de fevereiro e 20 de março vacinar cerca de 1500 pessoas.

A alteração do local do centro, de Seia para São Romão, permitirá ampliar a resposta e a capacidade operacional daquela estrutura, permitindo, por outro lado, o descongestionamento de toda aquela zona escolar e o regresso à normalidade das atividades letivas, particularmente as atividades físicas dos alunos do Agrupamento de Escolas Guilherme Correia de Carvalho.

Apesar da alteração de local, o Município de Seia, em colaboração com as Juntas e Uniões de Freguesias do concelho, continuará a assegurar os transportes dos munícipes que não disponham de transporte próprio, assim como o funcionamento do Callcenter, através do qual é feito o contacto e mobilização de cidadãos para o processo de vacinação, tendo por base as listas produzidas e disponibilizadas pela autoridade local de saúde.

A receção, encaminhamento e apoio ao longo do processo de vacinação continuará a ser realizado pelos serviços da autarquia, sob orientação da Proteção Civil Municipal, que acaba de lançar um sistema de chamada remota para os cidadãos com necessidade de apoio especial.

Se precisa de Empresa de desenvolvimento de web pode ver a Livetech

Está com a gengiva inflamadas, pode marcar uma consulta na Medway para efectuar o tartamento

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.