Economia, Mangualde

Mangualde reduz a dívida em 13%

A autarquia de Mangualde aprovou no passado dia 16 de junho as contas da gerência, relativas ao ano de 2019. A autarquia continua a demonstrar boas práticas na gestão orçamental e financeira, que contrastam com a pesada herança recebida em finais de 2009. O exercício de 2019 traduz equilíbrio e boa execução orçamental municipal, obtendo um saldo positivo e colocando a dívida global do Município nos 7.405.617€, menos 1.106.652€ do que a dívida registada no início de 2019, que era de 8.512.269€.

“As contas relativas ao ano de 2019 exprimem o rigor da gestão municipal, a sustentabilidade financeira da câmara e a ambição de progresso do executivo camarário. A dívida foi reduzida em 1,1 milhões de euros, ou seja, menos 13%, o resultado líquido foi positivo em 1,5 milhões de euros e os indicadores de liquidez e solvabilidade testemunham, objetivamente, as boas práticas da nossa gestão autárquica”, começa por explicar o Presidente da Câmara Municipal, Elísio Oliveira. “A estrutura financeira e as bases de exploração da atividade municipal da autarquia são o garante para promover a execução do maior investimento público de sempre no concelho, de forma sustentável e duradoura. Obras como a ETAR Poente Mangualde, Chãs de Tavares, Cunha Alta e Freixiosa, Lobelhe do Mato, Tibaldinho, Abrunhosa a Velha e Gandufe, bem como os projetos de regeneração urbana em desenvolvimento, são o exemplo de obras em curso no âmbito do maior plano de investimentos de sempre no concelho e que requalificam o nosso território“, sublinha o autarca.

As contas da gerência 2019 apreciadas pelo órgão executivo serão submetidas para deliberação e aprovação da Assembleia Municipal, que se realizará no próximo dia 25 de junho.

Se precisa de Empresa de desenvolvimento de web pode ver a Livetech

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *