Cultura, S. João da Madeira

Museus de S. João da Madeira reabriram

Esta segunda-feira, 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, a Câmara Municipal de S. João da Madeira anunciou a reabertura do Museu da Chapelaria e do Museu do Calçado, às sextas-feiras e aos fins de semana, a partir de 22 de maio.

No caso do Centro de Arte Oliva (CAO), o regresso do público acontecerá um pouco mais tarde – em data a anunciar brevemente –, por estarem em curso trabalhos de desmontagem da exposição “Trabalho Capital”, que se atrasaram devido aos condicionamentos provocados pela pandemia da Covid-19

A decisão de reabertura dos museus enquadra-se nas medidas de desconfinamento gradual, decorrentes do fim do estado de emergência e da consequente declaração da situação de calamidade devido à pandemia de Covid-19, estando sujeitas a normas que visam garantir as melhores condições de segurança para os seus trabalhadores e visitantes.

Assim, o funcionamento dos museus sanjoanenses será limitado aos dias de sexta-feira, sábado e domingo, em horário reduzido (das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30), estando o acesso condicionado ao uso obrigatório de máscaras ou viseiras de proteção e ao respeito de um distanciamento mínimo de segurança de 2 metros entre as pessoas.

Lotação limitada

Os museus estarão, naturalmente, sujeitos a lotação máxima, definida em função da sua dimensão, sendo interdito o manuseamento ou experimentação dos elementos das áreas expositivas, mesmo tendo em conta o reforço da periodicidade da limpeza e desinfeção das instalações. O Serviço Educativo e outros espaços não expositivos permanecem, para já, encerrados.

No Museu da Chapelaria e no Museu da Calçado, estarão patentes, para além das exposições de longa duração, as exposições temporárias que foram inauguradas em outubro de 2019, durante o programa das comemorações do Dia do Município: “Costa Magarakis. (Im)Possibilidades Fantásticas” e “Marianne Jongkind. 55 Anos de Chapéus de Alta-Costura”.

No Centro de Arte Oliva, quando se fizer a reabertura ao público, estarão patentes as exposições “R2/Fabrico Suspenso: Itinerários de trabalho” e “Lusofolia: A Beleza Insensata”, com base na coleção Treger/Saint Silvestre, um dos dois acervos privados com sede neste equipamento cultural do Município de S. João da Madeira, que acolhe igualmente Coleção Norlinda e José Lima.

Se precisa de Empresa de web design pode ver a Livetech

Na Medway pode tratar as suas cáries dentárias, marque já a sua consulta.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *