Educação, S. João da Madeira

Arrancou programa “ColorADD nas escolas” de S. João da Madeira

Estima-se que 10% dos homens e 0,5% das mulheres sofrem de daltonismo, uma perturbação na visão que impede a diferenciação de todas ou algumas cores.

Neste sentido, o Projeto Educativo Municipal de S. João da Madeira contempla o programa “ColorADD nas escolas”, para promover uma melhor compreensão deste fenómeno, ao mesmo tempo que faz um rastreio junto dos alunos.

O daltonismo não tem cura, limita e cria constrangimentos diários a quem possui esta condição. As crianças do 4º ano do 1º ciclo, das escolas de S.João da Madeira, são assim levadas a experimentar essas dificuldades e a desenvolver atividades lúdicas usando óculos que filtram as cores, colocando os alunos a verem como os daltónicos vêem.

Nesta ação, os alunos aprendem também a identificar as cores através dos símbolos/códigos utilizados pela “ColorADD”, sendo depois desafiados a pintar desenhos com as cores corretas, usando os óculos de daltonismo e recorrendo aos estojos de lápis de cores inclusivos da fábrica sanjoanense Viarco, que contêm os códigos ColorADD, como forma identificação das cores.

No arranque desta iniciativa, a Vereadora da Educação, Irene Guimarães, marcou presença na EB das Fontaínhas, tendo participado na atividade e distribuído uma oferta do município a cada aluno, que inclui um estojo de lápis de cores da Viarco e uma sebenta, ambos alusivos ao ColorADD.

Irene Guimarães transmitiu às crianças presentes a importância deste programa, não só pela consciencialização para o daltonismo, mas lembrando que “muitos de vocês podem ter este problema e não saberem que o têm. Este projeto permite, assim, identificar casos de daltonismo junto de crianças cujas famílias ainda não sabem que possuem esta condição”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *