Destaque, Póvoa de Varzim, Sociedade

Terminou mais uma edição de sucesso do “IN Póvoa – Praia para Todos”

Realizou-se, ao final da tarde de ontem, no Náutico Bar, a sessão de encerramento do “IN Póvoa – Praia para Todos”, um projeto inclusivo, promovido pelo Instituto Maria da Paz Varzim, em parceria com o Município da Póvoa de Varzim, contando ainda com o apoio de diversas entidades locais, que enquanto parceiras, se associam à sua dinamização.

Na Praia Verde (Póvoa de Varzim) realizou-se pelo quarto ano consecutivo, entre 1 de julho e 31 de agosto, e, na Praia da Fragosa (Aver-o-Mar), pela primeira vez, de 1 a 31 de julho.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, esteve presente na sessão e congratulou-se pela existência deste projeto – único no país – e que se destina ao que realmente importa, as pessoas.

O edil destacou o facto de ano após ano, o IN-Póvoa chegar cada vez a mais pessoas porque “o projeto vai sendo cada vez mais conhecido e vai tendo cada vez mais sustentabilidade”.

Aires Pereira agradeceu a todos os envolvidos, nomeadamente, “aos nadadores salvadores – Os Delfins, aos voluntários, às famílias, a todos os que dispõem de um bocadinho do seu tempo para ajudar neste projeto e ao Instituto Maria da Paz Varzim”.

O edil constatou que o alargamento à Praia da Fragosa veio trazer maior responsabilidade e também despoletar o interesse de levar o projeto até outras praias, um mais a sul e outro mais a norte, acrescentando que tal poderá concretizar-se “se houver colaboração das associações locais e se alguém se predispuser a dar a sua colaboração. Não há-de ser por falta de meios físicos, nem por falta de financiamento que não havemos de ampliar o projeto”, garantiu o autarca.
Encerramento projeto IN-Póvoa 7
Em representação do Instituto Maria da Paz Varzim, Sérgio Furtado, fez um balanço bastante positivo do IN-Póvoa revelando que teve “níveis de adesão nunca vistos: 305 na Praia Verde e 32 na Fragosa, um total de 337 utilizadores. Além dos números e dos apoios dados, aumentamos o número de associações e instituições apoiadas. Pela primeira vez, recebemos utentes da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde e a Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães. Mantivemos o trabalho conjunto com o Mapadi e recebemos as famílias que habitualmente passam aqui férias”. Nesta edição, o projeto contou com 70 voluntários/ colaboradores, além do apoio de diversas entidades locais.

O Presidente da União de Freguesias Póvoa de Varzim, Beiriz e Argivai, Ricardo Silva, realçou o papel dos voluntários e a faceta humanizante porque “este é um projeto que se centra na capacidade que todos tivemos de conseguir voluntários pois eles são o sangue que faz com que todo este corpo que é o IN-Póvoa se mexa e ande. Assumimos a responsabilidade de dar às pessoas de mobilidade condicionada a capacidade de usufruir do mar e da praia da mesma forma que os outros, além de nos consciencializar para o facto de como, com um simples gesto, podemos ajudar o outro”.

Em representação do Presidente da União de Freguesias Aver-o-Mar, Amorim e Terroso, Manuel Meira agradeceu ao Presidente da Câmara e à direção do Instituto Maria da Paz Varzim “a ousadia e a visão de estender o IN-Póvoa para as freguesias permitindo que o projeto adquira uma maior amplitude e, consequentemente, uma maior abrangência ao nível da inclusão social”.

A sessão terminou com a entrega dos diplomas de agradecimento aos voluntários do IN-Póvoa 2019 e a oferta de uns sacos produzidos pelo Município a partir das lonas publicitárias (uma aposta na economia circular que alerta para um comportamento mais sustentável e amigo do ambiente), duas edições municipais “O Poveiro” e “Epopeia dos humildes” de Santos Graça e ainda a imagem de uma poveira e uma lembrança realizada pelas crianças do Instituto Maria da Paz Varzim.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *