Sociedade, Vizela

Câmara de Vizela lança primeira pedra da obra do Canil Municipal

A Câmara Municipal vai proceder ao lançamento da primeira pedra da obra do Canil Municipal, na Rua das Arcas, na freguesia de Infias, no próximo dia 13 de agosto, pelas 17.30h.

De realçar que a Câmara Municipal de Vizela apresentou uma candidatura ao programa estatal de incentivos financeiros para construção e modernização de centros de recolha oficial (CRO) de animais de companhia, que não foi contemplada.

Ainda assim, e tendo em atenção que se trata de uma situação que muito preocupa a Autarquia foi decidido avançar com a construção do Canil Municipal, um projeto no valor de € 259.850,00, acrescido de IVA para que, dessa forma, sejam criadas condições condignas de alojamentos dos animais abandonados neste Município.

De destacar que o edifico é constituído por três áreas distintas, edifício administrativo, zona para o canil e gatil, ligados por uma pala e um pequeno corpo a poente, com jaulas de isolamento/sequestro e quarentena.

De realçar que a construção do canil municipal está integrada no programa Vizela ProAnimal, um plano integrado para este setor que a Câmara Municipal se encontra a desenvolver no sentido de estruturar, dinamizar e dignificar as políticas municipais relativas aos animais errantes.

Nesse sentido, o Executivo procedeu à implementação de uma série de medidas, das quais se destacam: a compra de medicamentos e alimentos, a recolha com a criação de uma equipa, e recuperação de uma viatura e a aquisição de meios, a construção de um abrigo provisório e construção de Canil e Gatil Municipal, a Campanha de comunicação e sensibilização municipal animal, a contratação de um Veterinário, a implementação de uma Campanha de adoção, a instalação de Eco Dogs, a implementação do Cheque Animal, a Campanha de redução de errantes, a Viatura de socorro animal e a Campanha de vacinação antirrábica e identificação eletrónica de animais.

O objetivo deste Executivo passa assim por colocar Vizela na primeira linha das autarquias no que toca às políticas municipais relativas aos animais errantes, em contraponto com o que acontecia até agora, em que se verificava uma total ausência de estratégia nesta matéria.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *