Albergaria-a-Velha, Cultura, Destaque, Sociedade

Casa da Música recebeu utentes da APPACDM de Albergaria-a-Velha

Pela terceira vez, utentes da APPACDM de Albergaria-a-Velha, através do projeto municipal Incluir+, pisaram o palco da Casa da Música para demonstrar que a Cultura pode e deve ser inclusiva. 17 elementos da IPSS integraram um grupo heterogéneo de 184 pessoas – uns ligados à música e outros sem background musical – para criar Sonópolis, um espetáculo que promove a diversidade nas artes performativas.

Em palco, sob a direção musical de Sam Mason e Tim Steiner, jovens, seniores e pessoas com deficiência tocaram diferentes instrumentos e cantaram canções dos Estados Unidos da América, indo de encontro ao tema deste ano da Casa da Música – o Novo Mundo. A conjugação de grupos tão diferentes contribuíram para transformar o Sonópolis num verdadeiro espetáculo multicultural, quer musicalmente, quer linguisticamente.

Não obstante estarem no meio de músicos profissionais e cantores experientes, os/as utentes da APPACDM trouxeram a beleza e a alegria da simplicidade, que se pôde ver estampados nos sorrisos e no entusiasmo durante o espetáculo. Não obstante todo o processo, de criação e ensaio, ter sido bastante cansativo (foram necessárias cinco idas à Casa da Música), o grupo Albergariense mostrou-se à altura das espectativas dos diretores musicais, correspondendo sempre da melhor forma ao solicitado.

O projeto municipal Incluir+ visa promover a inclusão social através da dinamização de sessões regulares gratuitas de música, desporto e promoção de leitura junto dos/as utentes da APPACDM. Na área da música, é promovido, todos os anos, o Pontes Sonoras, onde as competências adquiridas são integradas num espetáculo que mistura diferentes áreas performativas. Os espetáculos anuais têm sido apresentados sempre no Cineteatro Alba, mas também em outras salas da região, incluindo a Casa da Música.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *