Matosinhos, Sociedade

Exploratório promove conferências sobre a floresta em Matosinhos

O Exploratório – Centro Ciência Viva de Coimbra promove um ciclo de conferências no âmbito da exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira”, patente ao público em Matosinhos até ao dia 26 de junho de 2019. O ciclo de duas conferências, a resultar de uma parceria com a Fundação “la Caixa”, tem início a 7 de junho, às 18h00, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, Matosinhos, com Paulo Farinha Marques a apresentar o tema “A árvore e a cidade”. A 13 de junho, ainda às 18h00 e na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, Paulo Magalhães encerra o ciclo com a conferência “Dos tangíveis aos intangíveis”. Entrada livre.

A Fundação “la Caixa” está a apresentar a exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira” na cidade de Matosinhos, no Jardim Basílio Teles, até 26 de junho. O Exploratório – Centro Ciência Viva de Coimbra, em parceria com a Fundação “la Caixa”, promove um ciclo de duas conferências, ambas com entrada livre e datas a 7 e 13 de junho. O ciclo realiza-se na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, em Matosinhos, e conta com a participação dos investigadores Paulo Farinha Marques e Paulo Magalhães.

“A árvore e a cidade”, pelo investigador Paulo Farinha Marques, professor de Arquitetura Paisagista na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, é a conferência de abertura do ciclo. Realiza-se a 7 de junho, às 18h00, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, com o orador a debruçar-se sobre algumas das suas principais áreas de interesse: ordenamento e desenho de estruturas verdes do ponto de vista ecológico, social e estético (jardins parques e matas de recreio), estudo da vegetação na paisagem, estudo da biodiversidade urbana e avaliação da paisagem.

A encerrar o ciclo, a 13 de junho, às 18h00, de novo na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, Paulo Magalhães, comissário da exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira” e responsável pela Casa Comum da Humanidade em Portugal, apresentará a conferência com o tema “Dos tangíveis aos intangíveis”. A conferência irá incidir sobre o mundo que nos rodeia, a partir de um ponto: o global e intransigível que é o sistema terrestre, o que leva à necessidade de haver uma gestão comum do planeta Terra. Tudo isto, partindo de um princípio que tem de ser entendido e assumido por todos: o planeta Terra é Património Comum da Humanidade e é assim que tem de ser entendido e tratado.

“A Floresta. Muito mais do que madeira” é a primeira exposição itinerante da Fundação “la Caixa” em Portugal. Um dos seus grandes objetivos é demonstrar que a floresta, mais do que um conjunto de árvores, é um complexo ecossistema onde habitam e se relacionam um grande número e variedade de seres vivos.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *