Cultura, Destaque, Estarreja

ALAVANCA marca o regresso de um festival de teatro ao concelho de Estarreja

É pela mão da companhia de teatro “Kopinxas”, com o apoio do Município, que o concelho de Estarreja volta a acolher um festival de teatro. De nome Alavanca, o Festival de Teatro de Avanca é um convite à cultura celebrando a arte nobre de representar.

O evento arranca já na próxima sexta-feira, dia 15, às 21h30, no auditório do Centro Paroquial de Avanca, com a peça “Pedra no Sapato” da autoria dos criadores da iniciativa e com interpretação de Ângelo Castanheira, de Daniel Morgado e de Eduardo Dias.

“Pedra no Sapato”, criação original da companhia Kopinxas, é uma performance na qual os sapatos dão o mote para toda a dinâmica da narrativa. Estes ganham vida e movimentam-se de forma animada em tom de manipulação criando situações e prometendo revelações associadas à rotina de quem os usa – o Homem. Conta-se uma história, calçada e musicada ao vivo, acerca dos diferentes episódios que a vida nos vai revelando na sua constante mutação e evolução.

Neste mesmo dia, às 23h00, o Triângulus Bar recebe “Anita no Brasil” para um café concerto. Como o nome sugere, podia ser uma viagem de Anita, a personagem dos famosos livros da Anita, até ao Brasil do final dos anos 60, no auge da Bossa Nova… Este concerto fala desta viagem, como a Anita se apaixona pela zona sul, pelos bares, pelas praias e pela música do Rio de Janeiro e, também, pelo guitarrista Miguelão. A garantia é que será um espetáculo musical e teatral com um registo cúmplice e cómico, confessional e intimista.

No dia seguinte, 16 de março, sábado, às 14h00, o Alavanca desafia atores e estudantes de interpretação, professores, bibliotecários, contadores de histórias e todos os interessados em utilizar a voz em público, a participarem no workshop de Teatro, Voz e Narração Oral orientado pela atriz, formadora, contadora de histórias e autora de contos e textos para teatro, Isabel Fernandes.

Mais tarde, às 21h30, sobe ao palco do Cine-Teatro de Estarreja a peça de teatro “Afonso Henriques”. A partir de um poema épico de tradição oral e de crónicas da Idade Média, a Cia de Teatro O Bando “pinta” um retrato do nosso primeiro Rei; a criança, o adolescente, o guerreiro conquistador temível e o velho friorento que se liberta das mãos dos castelhanos e morre aprisionado nas memórias e nas imagens de todos nós.

No último dia, dia 17, domingo, às 17h00, no auditório do Centro Paroquial de Avanca, o Festival de Teatro de Avanca apresenta “Aurora” da companhia Marionetas de Mandrágora. Nas entranhas da Montanha vive Aurora, elemento cuidador da natureza. Aurora nasce, e todos os dias se enche a montanha de luz e cor. Todos os dias Aurora cuida das plantas, das árvores e dos animais.

Mas um dia tudo muda, a sua Floresta é devastada por um grande incêndio, que a obriga a fugir para outro espaço. Aurora encontra assim a Cidade, que lhe parece maravilhosa, cheia de luz. Mas na cidade nem tudo é luz, há sombra, e Aurora perde-se num caminho que pode ser sem volta. Este espetáculo, uma criação de Clara Ribeiro, está integrado no projeto Gnómon – Escolas na Biosfera.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *