Montijo, Sociedade

Universidade Sénior do Montijo festeja doze anos

A Universidade Sénior do Montijo apagou 12 velas no passado dia 6 de novembro, na festa de aniversário que decorreu na Sala Multiusos da Quinta do Saldanha. Um momento de celebração que contou com música, dança e teatro pelos alunos e professores da universidade.

O evento iniciou com o testemunho de Natividade Guarda, a aluna mais antiga da Universidade Sénior, que enalteceu os conhecimentos que tem adquirido e a importância da instituição para o seu desenvolvimento pessoal.

O trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal do Montijo, desde 1998, na implementação de uma política de envelhecimento ativo foi enaltecido pelo presidente da câmara, Nuno Canta, com o autarca a afirmar a importância da aprendizagem ao longo da vida e das políticas públicas que contribuem para o enriquecimento pessoal dos cidadãos, para a sua educação, formação e para a participação cívica.

“A Universidade Sénior no Montijo e a educação ao longo da vida é para nós uma estratégia de aprofundamento da democracia, de promoção da igualdade de oportunidades, do combate à exclusão social e fomento do desenvolvimento do nosso concelho. É uma honra para o Montijo poder contar com a vossa participação ativa neste projeto”, afirmou o presidente da Câmara.

À frente da reitoria da Universidade Sénior está José Francisco dos Santos que realçou o trabalho desenvolvido pela instituição no cumprimento dos objetivos de “manter a população sénior ativa, física e intelectualmente, desenvolvendo as competências pessoais de quem integra esta universidade”.

Uma tarde de festa que contou com as atuações do Grupo de Teatro Sem Limites, do Grupo Quinteto do Improviso e uma demonstração de danças de salão, três momentos protagonizados pelos alunos e professores da Universidade Sénior do Montijo.

Este ano letivo, a Universidade Sénior tem cerca de 180 alunos inscritos e tem crescido o número de alunos e professores voluntários e em disciplinas e atividades extracurriculares, como ateliers, seminários, aulas abertas, visitas de estudo e, ainda, grupos de natureza cultural e artística.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *