Destaque, Mação, Sociedade

Fundação Gulbenkian entregou duas casas reconstruídas em Mação

O dia de ontem amanheceu diferente no Concelho de Mação. Em Casas da Ribeira duas famílias tiveram de volta as suas casas, que tinham sido totalmente consumidas pelo incêndio de 2017. Maria de Jesus, aos 86 anos e Delfim Jacinto, aos 93, receberam as suas casas reconstruídas.

As duas casas que foram entregues ontem, 30 de outubro 2018, foram apoiadas pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Em Casas da Ribeira estiveram, em representação da Gulbenkian, Luísa Valle, Celso Matias e alguns técnicos da instituição. Esteve o Executivo da Câmara Municipal de Mação e os técnicos da Autarquia que acompanharam o processo. Nesta ocasião, o Presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela, sublinhou que “numa altura em que muitas vezes nos sentimos sozinhos foi reconfortante perceber o apoio e a vontade de ajudar da Fundação Calouste Gulbenkian” e sublinhou que “este apoio, como outros que temos recebido e percebido desta Fundação são algo que guardarei na minha memória da passagem por esta Autarquia”.

Luísa Valle explicou que nos primeiros incêndios de 2017 foi criado um fundo de apoio que teve muitas doações, incluindo de fundações e empresas estrangeiras. Esse fundo seria para apoiar as vítimas dos incêndios, o verão continuou a fazer mais vítimas e estragos e assim foi 2017 até ao outono, continuando Portugal a arder. Pelas necessidades que constataram tornou-se prioritário este apoio a Mação onde a Gulbenkian reconstruiu 5 casas que foram total ou parcialmente destruídas pelos incêndios, incluindo as duas entregues no dia 30 de outubro. De referir que a Fundação também ofereceu alguns equipamentos para as casas.

A primeira casa entregue foi a de Delfim Jacinto seguindo-se a de Maria de Jesus Marques que, simbolicamente, se fez acompanhar do lenço que usava no dia do incêndio, queimado, pois até o cabelo já estava a arder. Maria Luísa queimou-se e perdeu a casa. Tem vivido na casa de um filho, ontem recebeu a sua casa de volta. É uma outra casa, sim, mas voltou a ter uma casa a que chama sua. Tratadas as feridas do incêndios, faltava sarar esta.

Todo o processo de recuperação das 18 casas que ficaram total ou parcialmente destruídas pelos incêndios de julho e agosto de 2017 foi acompanhado por Técnicos do Município de Mação. Referir que também os empreiteiros responsáveis por estas obras são todos do Concelho de Mação.

No final do feliz momento o Presidente da Câmara Municipal de Mação foi questionado sobre o futuro. Vasco Estrela voltou a referir que para um Autarca é muito reconfortante um dia como aquele em que viu aqueles dois idosos receber a chave das suas casas de volta. Realçou, no entanto, que Luísa Marques “a idosa que recebeu a sua casa de volta, casa que foi totalmente consumida pelas chamas e que tentou salvar, em que se queimou, esta idosa que foi efetivamente vítima dos incêndios, não o é aos olhos do Estado português. Não podemos aceitar isso.”

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *