Desporto, Seia

Luís Mota voltou a desafiar os limites em mais uma vitória nas 100 milhas da serra da Estrela

Ultra Trail Serra da Estrela

Chegou ao fim mais uma edição do Oh Meu Deus – Ultra Trail Serra da Estrela (OMD), a oitava, este ano marcada por ajustes de percursos devido ao mau tempo que se fez sentir durante o fim-de-semana (8, 9 e 10 de junho), que impossibilitou a subida à Torre, na serra da Estrela, tudo em nome da segurança dos participantes.

Se para alguns tal foi sinónimo de frustração, as maiores distâncias revelariam um desafio inesperado, surpreendendo pela positiva os atletas no percurso e descoberta de novos trilhos e paisagens nas faldas da imponente montanha, que provavelmente não conheceriam de outra forma.

A dificuldade e espetacularidade associados ao OMD voltou, assim, a atrair a Seia mais de meio milhar de participantes dos quatro cantos do planeta para percorrerem as quatro distâncias (160K, 100K, 50K e 20K), mas também para conquistar o galardão de viriato (200K), a novidade introduzida este ano. A proeza de terminar os 160km e aventurar-se em mais 40km viria a ser alcançada pelos atletas Pedro Marques (33h53m) e José Simões, da equipa O Mundo da Corrida (42h17m).

Mas, o mais rápido das 100 milhas da serra da Estrela e tão ambicionado primeiro lugar do pódio viria a pertencer, uma vez mais, a Luís Mota, do Clube do Benfica de Abrantes, uma marca na história do trail running nacional. O totalista do OMD alcançou o seu 6º título na prova, depois de cumprir os 160km em 22 horas e 23 minutos. A conquista das 100 milhas foi partilhada com a única finalista da prova na categoria feminina, a atleta de Barcelos Mariana Ballester (31h42m).

O pódio masculino dos 160K ficou completo com Cees van der Land (Tyne Bridge Harriers) na segunda posição, apenas com uma diferença de quatro minutos do vencedor Luis Mota, e o trio de atletas Artur Costa (Desnível Positivo), Joaquim Freitas (Grupo Desportivo de Retorta) e Pedro Marques a ocuparem o terceiro lugar, todos com um tempo de 25 horas e 17 minutos.

Nos 100K destacou-se o atleta da OZXTREME/ ADCR Pereira, Edgar Faria na primeira posição (9h54m), seguindo-se Luís Oliveira, do Runnersdodemo (10h46m), e Fernando Fernandez Blanco, da ANB-Batu Wear (11h20m). Na prova feminina, as espanholas da equipa Ativa Sport Club não deram tréguas às adversárias e ocuparam as duas primeiras posições do pódio, com Ana Belén Rubio Álvarez no primeiro lugar, com um tempo de 14 horas e 19 minutos, seguida da compatriota Elena Dominguez González, com apenas um segundo de diferença. Já a terceira posição foi preenchida por Ana Isabel Silva Sousa, da Mrs, (19h46m).

Na prova dos 50K, o grande vencedor foi o atleta do Clube Desportivo e Cultural de Nave, André Duarte, seguido de Luís Fernandes, do Clube de Praças da Armada. Os portugueses cortaram a meta com apenas um minuto de intervalo, completando a prova às 4h49m e 4h50m, respetivamente. Pedro Bastos, da OZXTREME/ ADCR Pereira, terminou a prova com 4 horas e 55 minutos, obtendo o terceiro lugar da classificação final. Ao pódio feminino subiram Mariana Alves, do Turres Trail Team (6h49m), Ivone Saramago Ferreira, do Trilho Perdido Eventos /Imporlux (07h04m), e Carla Santos, da Speedrunners (07h34).

Finalmente no trail dos 20 quilómetros, Cristiano Reis, do ATR – Algarve Trail Running foi o primeiro classificado, com o tempo de 02h18m. Valdemar Cardoso, da Vertical Navis, ocupou o segundo lugar (2h26m), e André Filipe Oliveira Almeida, do Factor X / S4L / Medense FC, terminou na terceira posição com uma diferença de apenas 12 segundos. Inês Moreira, do Adamarante, foi a primeira atleta a terminar nesta competição, com 2h47m, seguida de Patrícia Madeira, do Vertical Navis (2h49m), e Cristiana Ferreira (2h51), na terceira posição.

Associado oficial do RUN THE WORLD e ITRA – International Trail Running Association, o OMD 2018 é organizado pela empresa Horizontes, tendo como promotores o Município de Seia e da União das Freguesias de Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros. As distâncias do Oh Meu Deus Ultra Trail Serra da Estrela também pontuam para o UTMB: OMD50 com 3 pontos, OMD100 com 5, OMD160 e OMD200 com 6 pontos.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *