Cultura, Marinha Grande

Vidro de Murano e música assinalaram Dia dos Museus na Marinha Grande

O Museu do Vidro, na Marinha Grande, esteve de portas abertas na noite do passado dia 18 de maio, para celebrar o Dia Internacional dos Museus, com a inauguração da exposição “Fratelli Toso, 1910-1970” e um concerto do Quarteto D. Dinis do Orfeão de Leiria.

A iniciativa foi organizada pela Câmara Municipal e pretendeu atrair a população a este espaço museológico. A inauguração contou com a presença da presidente da Câmara, Cidália Ferreira, da vereadora da Cultura, Célia Guerra, e de vários convidados.

As comemorações do Dia Internacional dos Museus começaram com a música do Quarteto D. Dinis do Orfeão de Leiria que, logo após a abertura da exposição temporária atuou no interior do Palácio Stephens, levando a harmonia da música clássica a todos os pisos de exposição do edifício.

A exposição “Fratelli Toso, 1910-1970” apresenta cerca de meia centena de peças em vidro de Murano. Fundada em Murano – Veneza no ano de 1854 pelos irmãos Toso, a fábrica Fratelli Toso deu um importante contributo para a história do vidro de Murano, não só pela sua importância na renovação artística do vidro de Murano no século XIX, mas também pelo desenvolvimento e aperfeiçoamento da utilização das técnicas de murrine ou millefiori na produção de vidro manual.

A história e percurso desta fábrica é-nos contada através da coleção de Lutz H. Holz, que desde há vários anos tem vindo a reunir um importante acervo de vidro de Murano.

A exposição Fratelli Toso 1910-1970 dá-nos a conhecer cerca de 60 anos de produção desta fábrica histórica, através de alguns dos melhores exemplares em vidro de Murano produzidos pela Fratelli Toso, realizados através de técnicas tradicionais venezianas, numa combinação de história, arte e ciência do vidro.

A mostra fica patente no Museu do Vidro, até ao dia 21 de outubro, de terça-feira a domingo das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

O Dia Internacional dos Museus continuou a ser evocado na tarde do dia 19 de maio, no Jardim Stephens, através do concerto da Banda Filarmónica das Cortes, no âmbito da candidatura CIMRL Região de Leiria Rede Cultural.

A 20 de maio, os músicos Capicua e Pedro Geraldes apresentaram o espetáculo “Mão Verde” para o público infantil, na Casa da Cultura Teatro Stephens.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *