Cultura, Elvas

Festival Terras Sem Sombra com três atividades em Elvas

Festival Terras Sem Sombra

O Festival Terras Sem Sombra que este ano se estendeu ao Alto Alentejo, mais concretamente a Elvas, contemplou a realização de três iniciativas, ao longo do fim-de-semana, dias 19 e 20.

As atividades arrancaram com a visita guiada, a “Cidadela Inexpugnável: O Forte de Nossa Senhora da Graça”, cujo ponto de encontro foi no Forte da Graça e que levou dezenas de participantes a conhecer este monumento Património Mundial.

Já nesta noite de sábado, realizou-se um concerto na Igreja da Sé, sob o mote “Guerra e Paz: A Trombeta histórica na Música Barroca Europeia” com os Clarines de Batalla, tendo Vicente Alcaide na Trombeta Histórica, no órgão Abraham Martinez e Álvaro Garrido na Percussão, e que juntou muito público nesta iniciativa. Neste concerto marcou presença o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha.

Na manhã de domingo 20, decorreu uma visita de campo, por trilhos “Através dos Campos: Agricultura de Conservação no concelho de Elvas”, com o ponto de encontro a ser junto à Igreja de Nossa Senhora da Nazaré, tendo depois os participantes seguido para a caminhada.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Elvas, Cláudio Carapuça, marcou presença nesta iniciativa que alia várias áreas da cultura.

O objetivo deste Festival passava por “partilhar o legado cultural e natural do Alentejo, o Festival dá a conhecer o que aqui há de mais fascinante, dos centros históricos às áreas rurais, da vida selvagem às etnografias locais. A nossa ambição é a de projectar esta região, nacional e internacionalmente, como um território de identidade ímpar, que se afirma como um notável “destino de arte e natureza”.

Uma organização da associação Pedra Angular, que contou com o apoio da Câmara Municipal de Elvas.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *