Destaque, Sociedade, Vila do Conde

Escultura gigante com Rendas de Bilros de Vila do Conde

Escultura gigante com Rendas de Bilros

Antes de viajar até ao Japão, a escultura gigante com Rendas de Bilros poderá ser apreciada, em primeira mão, pelos vilacondenses e demais curiosos, na próxima quinta-feira, dia 19 de abril, até às 21h, na Alfândega Régia.

Esta instalação de arte contemporânea, intitulada “Ecos do Mar”, da autoria da artista plástica Cristina Rodrigues, vai ser terminada e exposta em Vila do Conde durante a tarde de quinta-feira para depois seguir viagem até Tóquio, onde será apresentada no Dia 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades.

“Ecos do Mar” é uma peça tridimensional com a forma de um coração que terá 3,5 m de altura, composta por Rendas de Bilros, tingidas de vermelho para representar o sangue dos laços familiares, e outros materiais têxteis, sendo suspensa por fitas de cetim.

As dezenas de Rendas de Bilros que estão a dar corpo a esta escultura gigante foram doadas por rendilheiras vilacondenses que, com o entusiasmo que as carateriza, aceitaram participar neste projeto.

Também a Câmara Municipal de Vila do Conde abraçou, desde a primeira hora, este projeto de Cristina Rodrigues, visto “ter o condão de ultrapassar fronteiras e projetar, ainda mais, a nível internacional, as rendas de bilros e o nome de Vila do Conde”, conforme expressou a Sr.ª Presidente de Câmara, Dr.ª Elisa Ferraz, na apresentação deste projeto.

Arquiteta e artista plástica, Cristina Rodrigues nasceu no Porto em 1980. As suas esculturas e instalações de arte de grande escala, por vezes resultantes de um trabalho colaborativo com vários grupos de artesãos portugueses, têm sido apreciadas por variadas audiências internacionais em Inglaterra, Espanha, Alemanha, China, Brasil, Japão e Sri Lanka. Licenciada em arquitetura e com um mestrado em história medieval e renascentista pela Universidade do Porto, mudou-se para Manchester, no Reino Unido, onde recebeu o seu doutoramento e lecionou na universidade local.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *