Cultura, Póvoa de Varzim

Conheça o programa da edição deste ano da Correntes d’Escritas na Póvoa de Varzim

De 20 a 24 de fevereiro, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim realiza o 19º Correntes d’Escritas, contando com mais de 80 escritores de 14 nacionalidades e diferentes geografias de línguas hispânicas e portuguesas.

No dia 17, sábado, as vozes transeuntes nas ruas da Poesia, com Isaque Ferreira, João Rios, Renato Filipe Cardoso e Rui Spranger encarregar-se-ão de propagar o evento com declamação de poesia pela cidade. Às 10h00 vão partir do Mercado Municipal. Os poetas fazem nova intervenção literária, nas Escolas e no Cine-Teatro Garrett, no dia 21.

A Sessão Oficial de Abertura do Encontro, às 11h00, no Casino da Póvoa, será presidida pelo Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, que pelo segundo ano nos honra com a sua presença. Nesta cerimónia, serão revelados os vencedores dos Prémios Literários 2018 (Casino da Póvoa; Correntes d’Escritas Papelaria Locus; Conto Infantil Ilustrado Correntes d’Escritas Porto Editora; Fundação Dr. Luís Rainha Correntes d’Escritas) e lançada a RevistaCorrentes d’Escritas 17, com dossiê dedicado a Luis Fernando Verissimo, que estará presente na sessão.

Às 15h00, no Cine-Teatro Garrett, vai realizar-se a Conferência-Concerto de Abertura, com o tema “Anestesia Geral seguida de Solidão no Fundo da Agulha”, por Ignácio de Loyola Brandão, acompanhado pela cantora Rita Gullo e pelo músico Edson Alves.

Às 17h00, terá lugar, na sala de atos do Garrett, a primeira de várias sessões de lançamento de livros que decorrem ao longo de quatro dias. Serão lançados 14 livros.

Pelas 17h30, terá início a Mesa 1. Serão dez Mesas, entre quarta-feira e sábado, pelas quais passam dezenas de escritores para interpretarem os temas sugeridos pela organização. Além destas, a organização também inclui na programação “Correntes à conversa” e uma Mesa de tradução.

O evento contempla ainda duas exposições: Um Realismo Cosmopolita: em torno do Grupo KWY, na Sala de Atos do Cine-Teatro Garrett, em colaboração com a Fundação de Serralves, e no dia 20, às 18h00, no Museu Municipal, será inaugurada uma exposição de desenhos de Júlio Resende. Também vai ser lançado um catálogo da autoria do mestre Armando Alves. A exposição, intitulada “Júlio Resende na Póvoa de Varzim. Desenhos – anos 50”, realiza-se em colaboração com Lugar do Desenho-Fundação Júlio Resende.

Além disso, haverá uma sessão de cinema, um Estúdio de Luz Natural e a Feira do Livro, na habitual tenda em frente ao Garrett.

Outra vertente fundamental do Correntes d’Escritas é promover o encontro dos escritores com alunos dos diferentes níveis de ensino das nossas escolas. O evento vai ainda à Universidade Sénior, onde alunos e professores terão oportunidade de conversar com o escritor Onésimo Teotónio Almeida e será apresentado o livro O Inventário do Sal, de José Alberto Mar, composto por sessenta e três poemas alusivos às suas origens, a Póvoa de Varzim.

Com o objetivo de contagiar toda a cidade com o espírito literário do festival, a organização desafia os comerciantes a criarem uma pequena livraria dentro do seu espaço comercial: Hoje a minha loja também é uma livraria.

Acompanhe o 19º Correntes d’Escritas no portal municipal e no facebook Correntes, onde pode consultar o programa completo do evento e ficar a par de todas as novidades.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *