Guimarães, Sociedade

Guimarães estreita ligações com Canadá

A vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Adelina Pinto, recebeu esta terça-feira, 6 de fevereiro, uma delegação da Embaixada do Canadá em Portugal com o objetivo de estabelecer pontes entre os empresários do concelho e alguns projetos emergentes, no âmbito de um intercâmbio que visa potenciar ambas as economias. Para além de Adelina Pinto, o Município de Guimarães esteve ainda representado pelo vereador Ricardo Costa e o responsável das Relações Internacionais, Jorge Cristino.

A delegação da Embaixada do Canadá esteve representada por Anne-Marie Parent e Sandro Almeida. Ambos destacaram o potencial do concelho vimaranense, estando interessados em definir estratégias conjuntas de cooperação no âmbito cultural, económico e essencialmente empresarial. Ficou ainda a ideia de uma possível geminação com uma cidade do Canadá na área da sustentabilidade ambiental, nomeadamente na Educação Ambiental, uma preocupação de Guimarães da qual o Canadá é pioneiro.

Em cima da mesa esteve também o tema relacionado com o recente Acordo Integral sobre Economia e Comércio (CETA, sigla em inglês – Comprehensive Economic and Trade Agreement) ratificado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no passado mês de dezembro, assente num tratado de livre comércio entre a União Europeia e o Canadá. O tratado CETA é o primeiro acordo económico da UE após o Tratado de Lisboa a incluir um capítulo inteiramente dedicado aos investimentos, reduzindo as taxas aduaneiras para um grande número de produtos, uniformizando normas para favorecer intercâmbios e para mudar profundamente as relações comerciais entre o Canadá e os países da União Europeia.

Na sequência desta reunião ficou em aberto a possibilidade da realização de ações conjuntas ao nível das empresas e indústrias que estejam interessadas no desenvolvimento das exportações dos seus produtos, bem como a atração de potenciais investidores do Canadá.

A Delegação da Embaixada do Canadá ficou impressionada com Guimarães, depois de uma visita pela cidade, pelo Avepark – Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães e ainda por várias empresas locais, no sentido de perceber o potencial que estas podem ter na relação com o Canadá.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *