Cultura, Póvoa de Varzim

Festival Internacional de Solos apresentou 3ª edição na Póvoa de Varzim

De 24 a 26 de novembro, a Póvoa de Varzim recebeu a 3ª edição do FIS – Festival Internacional de Solos, numa parceria entre o Cine-Teatro Garrett e a Associação Marácula.

Em três dias, foram apresentados nove espetáculos das mais diversas abordagens artísticas (dança, teatro de palavra e de gesto, performance, novo circo, música). Este ano, pela primeira vez, o Festival teve música e, pela primeira vez, contou com iniciativas fora do Cine-Teatro Garrett.

Veja a fotogaleria da primeira noite, sexta-feira, que contou com dança, na sala principal do Garrett, “Uma não história # when i’m laid in earth” por Victor Hugo Pontes. No sub-palco, foi apresentado circo, “In Cognito” por Persona Non Grata. E no café concerto, teve lugar um concerto de Joana Guerra.

No sábado, à noite, a sala principal do Cine-Teatro foi palco de um espetáculo de dança, “Cinemateca” por Bruno Alexandre. No sub-palco, foi apresentada uma peça de circo contemporâneo “I am (k)not” por Ana Jordão. No café-concerto, houve música, Solo de contrabaixo, voz & loop por Jorge da Rocha.

Ontem, às 19h00, no José Casimiro Cabeleireiros (Rua do Paredão, junto ao antigo Super OK) Susana Madeira apresentou “SOLANGE_Uma Conversa de Cabeleireiro”. À noite, no sub-palco do Cine-Teatro Garrett houve dança “je ne danse pas j’offre mes os” por Céline Angèle, e a noite, bem como esta 3ª edição do FIS, terminou com a peça de teatro “Stand Down” por Ángel Fragua, na sala principal do Garrett.

Prevalece, assim, a missão do FIS ser um festival em movimento: palcos, propostas, performers, espectadores e consciências em contínuo movimento, em contínua provocação e sobressalto. Um projeto onde as preocupações, desafios e soluções avançadas por estruturas de criação performativa contemporânea se podem livremente expressar.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *