Marinha Grande, Sociedade

Marinha Grande nomeada para Prémio Nacional do Artesanato

OficinasVidro1_1_728_2500

O Município da Marinha Grande foi nomeado para o Prémio Nacional do Artesanato 2017, na categoria de “Promoção para Entidades Públicas”, através das oficinas de trabalho ao vivo do Museu do Vidro.

O “Prémio Promoção para Entidades Públicas” destina-se a reconhecer o trabalho das entidades ou organismos públicos em prol das artes e ofícios, traduzido em projetos, programas, campanhas ou iniciativas de valorização e promoção cuja realização esteja em curso ou tenha terminado, no máximo, nos dois anos anteriores à edição do concurso.

A votação decorre até 25 de novembro, pela Internet através do link:

https://certvote.com/mballot/262110/registration

A votação implica a realização de um registo com um email. Pode votar-se em todas as categorias ou em apenas uma. O processo de votação é rápido.

Apela-se assim à população para votar no Município da Marinha Grande, na categoria de “Prémio Promoção para Entidades Públicas”, designadamente no que respeita às oficinas de trabalho ao vivo do Museu do Vidro.

O voto eletrónico contará como voto de um membro do júri, que será constituído por, um mínimo de cinco elementos, entre os quais se contará um presidente que terá voto de qualidade, sendo os mesmos designados pelo Conselho Diretivo do IEFP entre pessoas de reconhecida competência vinculadas à administração pública, ao movimento associativo, ao âmbito empresarial ou académico e ao próprio IEFP, que tenham relação com as artes e ofícios e setores afins.

O Prémio Nacional do Artesanato, que vem sendo realizado desde 1987, é instituído  pelo Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, através do Instituto do Emprego e Formação Profissional, integrando agora o Programa de Promoção das  Artes e Ofícios.

O Prémio tem como finalidade atribuir reconhecimento institucional, ao mais alto nível,
aos percursos e atuações geralmente reconhecidos como excelentes e exemplares  em matéria de artes e ofícios, impulsionando assim o desenvolvimento e a competitividade das microempresas artesanais, incentivando a qualidade, a inovação, o design e a capacidade de adaptação ao mercado.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *