Celorico de Basto, Destaque, Saúde

“Vencer a diabetes” em Celorico de Basto para celebrar o dia Mundial da Diabetes

_DSC4363

Esta mega campanha promovida pela Unidade Móvel de Saúde, que resulta de uma parceria entre o Município de Celorico de Basto e a ARS Norte através da UCC Mão Amigas, e conta com a colaboração ativa do Agrupamento de Escolas e da Unidade de Saúde Pública, procura esclarecer a comunidade da necessidade de praticar exercício físico, ter uma alimentação saudável e valorizar os sinais e sintomas para um diagnóstico precoce.

“Informar, esclarecer, sensibilizar e prevenir é o principal objetivo destas ações. Vivemos numa sociedade demasiado apressada que, muitas vezes, se esquece do mais importante, a sua própria saúde” disse o Presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca disse ainda que “este serviço de proximidade, a UMS, tem vindo a fazer um trabalho exemplar no que respeita à sensibilização incutindo na comunidade hábitos de vida saudáveis”.

As comemorações do dia Mundial da Diabetes, a 14 de novembro, iniciaram com um mega círculo azul “vencer a diabetes” realizado na EB 2,3/S de Celorico de Basto, pelos alunos e professores 12º ano. Decorreu ainda uma aula de zumba e rastreios na UMS para professores e auxiliares.

“É muito importante que a comunidade escolar esteja informada e esclarecida para uma doença como a diabetes. A nossa missão enquanto escola é muito mais abrangente do que o que está estipulado o plano curricular, temos objetivos e missões muito específicos e um deles é sensibilizar os nossos alunos para comportamentos saudáveis por isso, promovemos ao longo do dia ações/palestras direcionadas a uma alimentação saudável, diabetes, prevenção e atividade física” disse o diretor do Agrupamento de Escolas, Ernesto Mesquita.

Também Helena Martinho, Coordenado dos Serviços de Ação social e Saúde da UMS, disse “que estas campanhas têm conseguido chegar às populações. Sabemos que um diagnóstico precoce pode prevenir situações graves, sabemos que reconhecer os sinais e os sintomas é valorizar a nossa saúde, sabemos o poder da genética mas sabemos também que praticar exercício físico e ter uma alimentação saudável são comportamentos que ajudam a combater esta doença crónica. Por isso, articulamos todos os meios para que, juntos, possamos vencer a diabetes”.

Hélder Teixeira é aluno do Agrupamento de Escolas, diabético, disse-nos que “comecei a sentir-me fraco, cansado, com necessidade de urinar muitas vezes, fui ao médico, fiz os exames e fui diagnosticado. É verdade que esta doença causa muito transtorno, mas tenho muito apoio e nunca me esqueço da medicação”.

Ao longo do mês as técnicas da UMS irão desenvolver rastreios da diabetes em vários pontos do concelho e muitas vezes acopladas com outras ações de sensibilização. Foi promovida, ontem, uma aula de zumba pela diabetes e serão desenvolvidas ações de sensibilização no próximo fim-de-semana no mercado Municipal e no dia 19, na feira em Fermil. Durante esta semana, a Biblioteca Municipal e a Câmara Municipal estarão iluminadas de azul.

Tudo isto para esclarecer e sensibilizar para uma problemática que muitos desconhecem como disse a técnica da UMS, Joana Teixeira. “ Existem muitos portugueses que só sabem que têm diabetes quando têm complicações de saúde mais graves e a diabetes tipo 2 é a forma mais comum da diabetes e pode ser causada por fatores como a predisposição genética, a obesidade, o estilo de vida sedentário. Esta doença crónica se não for tratada atempadamente pode causar várias complicações que podem levar a problemas muitos graves de saúde, por isso, é cada vez mais, necessário esclarecer e sensibilizar para evitar a doença ou pelo menos, sensibilizar para a ajuda médica na procura de um diagnóstico precoce, e é isso que se procura fazer na intervenção na UMS”.

 

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *