Desporto, Estarreja

BioRace Challenge em Estarreja atingiu os 2200 participantes

biorace_el9a5218_800x440_noticias_4c7ef8

2200 guerreiros vindos de todo o país venceram em Estarreja a batalha da superação no passado sábado, dia 23 de setembro. A BioRace Challenge – Corrida de Obstáculos é única pela zona natural onde acontece – os Percursos BioRia e o Baixo Vouga Lagunar -, e em apenas 3 edições tornou-se na mais participada em Portugal competindo com as maiores da Europa. Marca também pelos altos níveis de diversão, amizade e convívio.

Pela primeira vez na BioRace, a equipa Barcelos Treino Militar reuniu 26 elementos para provarem o sabor agridoce da natureza em Estarreja ao longo de 10 kms e de mais de 20 obstáculos de base militar, com muita lama e água a criarem ainda mais dificuldades.

Por acontecer em “terrenos em que os obstáculos naturais são muito bem aproveitados, é fantástico. É fantástico puder usufruir da natureza do que ela tem de bom e de ‘mau’ para nos dar, conciliar num percurso de 10 km em que pomos à prova as nossas capacidades”, afirmou um dos elementos, Francisco Fernandes, após ter cortado a meta erigida de fardos de palha e troncos de madeira. Os militares prometem voltar à BioRace, “uma prova muito bem organizada, muito bem marcada, tem obstáculos naturais espetaculares e zonas de água fantásticas”, sublinha Francisco concluindo que “foi espetacular”.

“O objetivo é a superação, não tanto a competição. O espírito da corrida é a diversão”, explica o coordenador da BioRace, Norberto Monteiro, que destaca a presença de equipas numerosas, havendo inclusive um troféu dedicado à mais numerosa e que foi atribuído à equipa WorkOut, que apresentou um impressionante número de 90 participantes.

Os ‘bioracers’ preferem correr de uma forma descontraída, usufruindo a cada passo da beleza natural e das sucessivas paisagens características da região como o ‘bocage’, mosaico de ricos habitats construído pelos agricultores em harmonia com a natureza. E de onde às vezes surgiam os belos exemplares da raça bovina marinhoa, que existe somente nesta região.

“Sem dúvida que a natureza é o principal fator que nos motiva a vir cá, o contacto com a natureza, o convívio e depois o desporto, claro”, afirma João Rodrigues, que coleciona os peculiares troféus de madeira BioRace, vencendo pela 3ª vez consecutiva no escalão seniores masculinos.

‘Bioracer’ desde o primeiro minuto, veio mais uma vez conquistar o melhor tempo da prova no seu escalão: 42 minutos. João tem acompanhado a evolução da BioRace, que teve o seu início em 2015 com a presença de 500 atletas e atingiu este ano os 2200 inscritos, esgotando as vagas disponíveis. “A prova tem vindo a melhorar de ano para ano”, considera. É incerto se vencerá uma quarta 4ª vez mas uma coisa é certa, voltará no próximo ano.

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Estarreja ao organizar este evento é “dar a conhecer a rede percursos pedestres e cicláveis BioRia e sensibilizar para a proteção deste habitat natural”, refere Norberto Monteiro. A realização de ações ambientais antecede a prova, tais como a “remoção de espécies infestantes, recolha de lixo e materiais ardidos que foram utilizados nos obstáculos, corte de eucaliptos ou reutilização de redes de pesca do arrasto”. Essa é a mensagem a transmitir: “estamos numa zona importante que é necessário conservar e a melhor forma de o fazer é não abandonar, é dar a conhecer e incentivar a visitação, requalificando zonas abandonadas tal como aconteceu com o Percurso de Salreu há 15 anos”.

Portanto, juntar o útil ao agradável e levar aos mais novos a educação ambiental através do desporto. A BioRace Júnior realizou-se pela primeira vez com a presença de uma centena de crianças e jovens entre os 6 e os 14 anos, que no final da prova participaram numa sementeira de espécies autóctones e que serão transplantadas para o BioRia até ao final do ano, substituindo as espécies invasoras entretanto retiradas.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *