Albergaria-a-Velha, Sociedade

Comerciantes visitam obras de requalificação do Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha

48bacdeb5622c81ca2e8477ce23108e8_L

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha vai descer os preços de aluguer das bancas do Mercado Municipal de 22 euros mensais por metro quadrado para 15 euros mensais, por uma banca de 9,5 metros quadrados, mais de o dobro dos antigos espaços de venda. Os novos preços, já aprovados pela Assembleia Municipal, foram ontem divulgados pelo Presidente da Câmara Municipal, António Loureiro, numa visita às obras da nova “Praça” com cerca de meia centena de comerciantes.

O novo Mercado Municipal, que estará aberto ao público no último trimestre de 2017, contempla um investimento de cerca de um milhão e quinhentos mil euros, financiados em 85 por cento por fundos comunitários, através do Programa Operacional Centro 2020. Devido ao menor esforço financeiro por parte da Autarquia na execução da obra, António Loureiro frisou que é possível reduzir os preços praticados aos vendedores e garantir uma maior qualidade na sua atividade.

Na visita às obras, o Presidente da Câmara Municipal referiu outras novidades que farão parte do Mercado. Para além das bancas normais de venda no interior existirão 12 espaços que estarão abertos durante toda a semana, e não só nos dias de mercado, às quartas e sábados. De forma a dinamizar este novo espaço e atrair mais visitantes ao equipamento municipal, a Praça Central será palco de várias atividades culturais ao longo do ano.

O Mercado Municipal ocupa uma área total de 3730,40 metros quadrados. No total, os munícipes podem contar com trinta e seis espaços de venda de produtos, mais cinco talhos, três peixarias, duas áreas para a venda de bacalhau, dois espaços de restauração e dez lojas. A todos os comerciantes serão entregues sacos e vestuário próprio com a marca do Mercado Municipal – um avental e chapéu – e a Câmara Municipal está já a diligenciar a criação de linhas de transporte público das freguesias à sede de concelho e, por esta via, à Praça, facilitando e promovendo assim a compra de produtos locais.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *