Destaque, Lousã, Sociedade

“Centro de Bem Estar Animal” vence o Orçamento Participativo da Lousã

ZGMM3921

Foram apresentados os resultados da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) da Lousã, tendo o vencedor, com 45% dos votos, sido o projeto “Centro de Bem Estar Animal”, cujos proponentes foram Andrea Martins, Filipe Serra, Juliana Correia e Mariana Carvalho.

A proposta vencedora visa a construção de um centro de recolha animal oficial e um “dog Park” – um espaço de lazer para cães.

A elevada participação e a mobilização em torno desta iniciativa, que contabilizou 2368 votos, fez mesmo com que fosse batido o número de votos a nível nacional no sistema de voto presencial – obtido também pelo Orçamento Participativo da Lousã, em 2015, com 2214 votos – e uma das mais participadas de sempre de todos os OP´s realizados em Portugal, contabilizando todos os sistemas de votação, onde se incluem os sistemas por votação através de SMS ou on-line.

Refira-se que estavam a votação 9 propostas, tendo sido registados 2368 votos (16% do universo de cidadãos com possibilidade de voto), através do sistema de voto presencial.

Em segundo lugar, com 273 votos, ficou o projeto “Percurso Pedestre e Ciclável”, proposto por José Catarino, e, em terceiro lugar, com 185 votos, o projeto “Via Ferrata na Serra da Lousã”, cujo proponente foi Gabriel Gomes.

Em quarto lugar, com 184 votos, ficou o projeto “Parque de Autocaravanas” proposto por Rui Eduardo Costa, seguindo-se, em quinto lugar, com 144 votos, o projeto apresentado por Fátima Gracinda Costa, intitulado “Campo de Jogos de Praia na Bogueira”.

Em sexto e sétimo lugar ficaram, respetivamente, os projetos “Percurso Pedestre Boque – Cabril com aplicação de Via Ferrata no Cabril” com 138, proposto por João Sequeira e o “Percurso Pedonal Foz de Arouce – Cabril”, com 113 votos, da autoria de José Padrão.

No oitavo lugar, com 78 votos, ficou o projeto “Ponte Pedonal sobre o Rio Ceira na Bogueira”, proposto por Delfim Jesus e, em nono lugar, o projeto “Percurso Pedonal – Foz de Arouce – Casal de Ermio” que obteve 52 votos e teve a autoria de Joaquim Moreira.

O Presidente da Câmara, Luís Antunes, destacou o “elevado nível de participação e o facto de as pessoas se terem envolvido em diversas propostas que têm como objetivo aumentar a qualidade de vida no Concelho.”

O Orçamento Participativo da Lousã visa contribuir para o exercício de uma intervenção informada, ativa e responsável dos cidadãos naturais, residentes e trabalhadores no concelho da Lousã, nos processos de governação local, garantindo a participação dos cidadãos na decisão sobre a afetação de recursos às políticas públicas municipais, tendo sido disponibilizados 70 000€ para a execução do projeto vencedor.

Artigo Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *