Cultura, Reguengos de Monsaraz

Exposição “Espetacular” de Agatha Ruiz de la Prada em Reguengos de Monsaraz

RETRATO ARP 1 BY KIKO ALCAZAR

A designer e criadora internacional de moda Agatha Ruiz de la Prada vai expor os seus vestidos entre os dias 8 de julho e 10 de setembro na vila medieval de Monsaraz. A exposição “Espetacular” pode ser apreciada de terça-feira a domingo, entre as 9h30 e as 12h30 e das 14h às 18h, na Igreja de Santiago – Galeria de Arte.

Esta mostra de Agatha Ruiz de la Prada está integrada no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto e apresenta as propostas mais recentes da estilista. Na vila medieval vão estar expostos vestidos coloridos que expressam alegria e mostram como deseja que seja a sua vida: uma festa.

Tal como na exposição que está atualmente patente no Palácio de Cadaval, em Évora, onde Agatha Ruiz de la Prada propõe saias em forma de cupcake, brocados de smarties, xailes de gomas e vestidos donut, a estilista espanhola levou para Monsaraz as suas peças de roupa que sugerem doces e com cores vivas que revelam o seu estado de espírito.

Agatha Ruiz de la Prada esteve no dia 12 de junho a visitar a vila medieval de Monsaraz, nomeadamente o Museu do Fresco, a Igreja Matriz, a Igreja de Santiago, entrou nas lojas de artesanato e desfrutou de um sunset na wine shop da Ervideira, onde degustou os vinhos deste produtor da Capital dos Vinhos de Portugal. A estilista conheceu também a Casa do Barro – Centro Interpretativo da Olaria de S. Pedro do Corval.

Agatha Ruiz de la Prada é uma das desenhadoras e criadoras de roupa mais original dos últimos anos. Desenhos e vestidos com cores, flores, corações, pontos, círculos e arcos invadem as suas roupas, mas também centenas de outros produtos com o seu nome, como joias, perfumes, telemóveis ou material de papelaria.

Agatha Ruiz de la Prada foi uma das principais promotoras do movimento artístico Movida Espanhola, que se espalhou por todas as expressões, como a música, as artes plásticas ou o cinema. As suas criações remetem para cenários de Pedro Almodovar, com todos os seus coloridos, improbabilidades e imaginário feminino.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *