Póvoa de Varzim, Sociedade

Presidente da Póvoa de Varzim entrega emblema de ouro a Jacinto Sá

Presidente entrega emblema de ouro a Jacinto Sá

O Rancho Poveiro assinalou, o seu 81º aniversário com um jantar comemorativo. O Presidente da Câmara, Aires Pereira, esteve presente neste convívio que serviu ainda para distinguir Jacinto Sá pelos 50 anos de dedicação ao Rancho.

As primeiras palavras do Presidente da Câmara foram para Jacinto Sá e Armando Marques. Mas fez questão de fazer um agradecimento a todos os membros do Rancho Poveiro “pela colaboração, disponibilidade, esforço, espírito e forma como têm participado em todas as organizações do Município”.

O Presidente referiu-se ao espetáculo de encerramento das comemorações do 80º aniversário do Rancho Poveiro, cuja receita reverteu a favor do MAPADI, como “um momento alto e único na vida do Rancho”.

Aires Pereira destacou a “importância que hoje o Rancho Poveiro tem na área do Turismo, pela procura daqueles que nos visitam nesta altura em busca de algo diferente”. Neste sentido, o edil reiterou que o Rancho é “o nosso principal embaixador, que mostra o que de mais genuíno e tradicional a Póvoa tem”. E, a este propósito, dirigiu-se aos presentes dizendo que “têm uma responsabilidade muito grande porque representam a Póvoa”. Terminou, deixando o repto: “temos que manter as nossas tradições e características. Temos que ser diferentes”.

Seguiu-se um momento de forte emoção para Jacinto Sá com a entrega do emblema de ouro pelo Presidente da Câmara: foram 50 anos de história, dedicação e paixão ao Rancho Poveiro. Em 50 anos de Rancho Poveiro, são várias as áreas a que se dedicou: dançador, responsável pela gestão do rancho (40 anos), ensaiador, tocador de bombo e mentor dos espetáculos do rancho poveiro, que contando com a colaboração e empenho de todos os componentes que por lá passaram durante estes anos, foram-se rasgando caminhos que contribuíram para os grandes sucessos do rancho.

Emocionado, Jacinto Sá fez questão de dizer que partilhava com Armando Marques o emblema pois “deve-se a Armando Marques estar no Rancho Poveiro. É a minha vida. Foi aqui que aprendi a ser homem e foi Armando Marques que me ensinou, tanto como o meu pai”.

Veja a fotogaleria.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *