Educação, Póvoa de Varzim

Herói poveiro evocado em trabalhos escolares

unnamed

Realizou-se ontem, no Posto de Turismo, a entrega de prémios do Concurso “200 anos do Cego do Maio” promovido por Ricardo Silva e dirigido a aluno do 1º, 2º e 3º ciclos das escolas do concelho.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, esteve presente na sessão e entregou os diplomas aos alunos distinguidos.

Estiveram a concurso cerca de 130 trabalhos e destes foram distinguidos o 1º, 2º e 3º lugar individual em cada um dos ciclos de ensino e também o trabalho coletivo. David Samuel Almeida Santos do 9º ano do Curso Vocacional de Cerâmicas da Escola Cego do Maio venceu o Grande Prémio do Júri e foi presenteado com um portátil HP.

Ricardo Silva revelou que há alguns anos que se dedica à investigação e promoção da personagem Cego do Maio e a sua história através da marca de conservas – Conservas Cego do Maio: “sempre que participo em feiras nacionais e internacionais faço questão de contar a história do Cego do Maio a quem vendo as minhas conservas”.

O mentor deste concurso transmitiu que foi “uma grande alegria conseguir levar a história do Cego do Maio aos alunos das escolas da Póvoa” porque considera que “é importante que se passe esta tradição de que existiu um pescador poveiro que alcançou na sua vida, de pobre sardinheiro, a mais alta condecoração do Estado, o Colar de Cavaleiro da Ordem de S. Tiago da Torre e Espada, colocadas pelo Rei D. Luís I”.

O Presidente da Câmara agradeceu a Ricardo Silva o facto de se ter lembrado deste herói poveiro e ter envolvido a comunidade escolar na sua história, bem como aos professores que desenvolveram os trabalhos com os alunos.

O edil deixou-lhe um apelo: “continue a apostar na marca poveira e a fazer renascer as nossas tradições”.

A propósito, Aires Pereira referiu que aquando das Comemorações do Dia da Marinha, o Chefe do Estado-Maior da Armada anunciou que o primeiro salva-vidas moderno vai chamar-se “Cego do Maio”, embarcação que estará a navegar em 2018, em honra desse extraordinário português que no século XIX salvou tanta gente e foi distinguido com as mais altas condecorações portuguesas.

A exposição “200 anos do Cego do Maio” está patente no Posto de Turismo até 17 de junho.

Veja a fotogaleria.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *