Desporto, Melgaço

Amantes do trail atraídos com os percursos do Melgaço Alvarinho Trail

18581993_1462648033801516_8170138389927676079_n

O Município Mais a Norte de Portugal encantou os cerca de 900 amantes do trail que participaram no domingo passado, 21 de maio, na terceira edição do Melgaço Alvarinho Trail (MAT). ‘Os percursos eram espetaculares e as paisagens magníficas…as pessoas são muito simpáticas’, foram elogios que a organização recebeu do evento que este ano triplicou o número de participantes. Nesta edição a prova aconteceu novamente no Rio Minho, mas com novos locais de passagem, como o PNPG: outras Montanhas, nas Freguesias de Prado, Vila, Remoães, Paderne, S. Paio, Cubalhão, Lamas de Mouro e Roussas, superando também os 1.200 metros de altitude.

De ano para ano, a adesão tem sido extraordinária. O MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas e a segunda com cerca de 300 atletas, mas, este ano, o MAT triplicou o número de participantes.

Melgaço tem excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude: ‘desde as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, Caminhos e Pontes Romanas, Aldeias Típicas, Trilhos, Paisagens deslumbrantes sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo onde se encontram dezenas de Dolmens, contamos também com o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, com vários Monumentos onde se destacam os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenários, Museus, Termas, etc.’, sustenta a organização, ressalvando que o evento tem impacto no tecido económico local e que é impulsionador de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

Na primeira edição, as provas desenvolveram-se entre o Rio Minho e os Montes da Freguesia de Fiães, até aos 820 metros de altitude. A segunda edição desenvolveu-se entre o Rio Minho e o Parque Eólico dos Picos, superando os 1.200 metros de altitude.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *