Póvoa de Varzim, Sociedade

Presidente da Póvoa de Varzim apela à integração de cidadãos com deficiência no mercado de trabalho

Presidente apela à integração de cidadãos com deficiência no mercado de trabalho

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, apresentou um Voto de Pesar pelo falecimento de António Gomes da Costa, na reunião do executivo realizada no dia 15 de maio.

O edil transmitiu que “o Dr. Gomes da Costa, natural de Terroso, estava emigrado na cidade do Rio de Janeiro desde muito novo. Foi uma pessoa que fez um percurso cheio de sucesso profissional no Rio. Esteve ligado a instituições como a Casa dos Poveiros do Rio e esteve sempre muito disponível para sua valorização. Foi, até 2016, o responsável pelo Real Gabinete Português de Leitura, uma das instituições mais importantes da língua portuguesa no Brasil. Em nome do município, queria endereçar à família as mais sentidas condolências pelo desaparecimento deste ilustre poveiro que já tinha recebido a Medalha de reconhecimento poveiro em 1996”.

Aires Pereira disse ainda que “é um nome que merece ficar numa das ruas da Póvoa de Varzim ou de Terroso pela sua importância e relação à Póvoa de Varzim. Naturalmente que a Comissão de Toponímia terá isso na divida atenção”.

O Presidente destacou ainda o Contrato-Programa com o Mapadi – Movimento de Apoio de Pais e Amigos ao Diminuído Intelectual que visa o apoio à integração social e comunitária, proteção dos cidadãos na velhice e invalidez e em todas as situações de falta de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho, e educação e formação profissional dos cidadãos com deficiência.

A propósito deste protocolo, Aires Pereira recordou que este surge na “sequência do jantar de gala do Mapadi, no Casino da Póvoa, em que disponibilizei o Município para fazermos mais oito acordos para a integração de jovens que estão institucionalizados no Mapadi. Passam, agora, a ser 16 os utentes que o Mapadi tem a trabalhar na Câmara Municipal nas mais diversas áreas, adequadas à sua capacidade e devidamente acompanhados por técnicos do Município”.

O autarca aproveitou ainda para fazer um apelo à sociedade civil poveira e às empresas no sentido de integrarem cidadãos com deficiência, nomeadamente, os do Mapadi: “Temos, na Câmara Municipal, estes cidadãos há mais de dez anos a trabalharem e são tão capazes como qualquer um dos outros desde que a fazerem uma função que lhes seja adequada. Esta é também uma responsabilidade da sociedade civil e das empresas fazerem, dentro das suas possibilidades, a integração destes cidadãos no mercado de trabalho para que eles se sintam úteis e perfeitamente integrados”.

Foi aprovado o apoio do Município, no valor de 30 mil euros, para as obras de reabilitação da Capela da Senhora do Bom Sucesso, em Argivai.

O Presidente esclareceu que a “capela tem vindo a ser recuperada com o esforço da população através de diversas organizações de recolha de fundos” e o Município, atendendo à importância arquitetónica do imóvel, vai apoiar as obras e, logo de seguida, vai recuperar o adro e proceder ao arranjo da zona envolvente de modo a dignificar a entrada da freguesia de Argivai.

O executivo aprovou a isenção do pagamento de taxas à Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim. Aires Pereira explicou que “a associação vai dar início à recuperação do edifício antigo onde vão ser criadas as condições físicas para os Bombeiros”.

Ao Centro Social e Paroquial de Terroso será dado um apoio de cerca de 18 mil euros correspondente a 50% do preço de dois veículos automóveis de transporte de passageiros.

Foi aprovado ainda o apoio de 10 mil euros à Confraria de São Tiago Maior para a continuação da renovação das obras de restauro e conservação da Capela de São Tiago (numa primeira fase, realizaram-se no exterior, agora são no interior). Aires Pereira destacou a importância desta Capela no Caminho da Costa a Santiago: “foi uma capela emblemática que cada vez é mais procurada”.

Ao Centro de Desporto e Cultura Juvenorte será dado o habitual apoio para a conceção dos tapetes de flores no âmbito das Festas de Nossa Senhora do Desterro e também a comparticipação de 50% para a aquisição de um veículo automóvel de transporte de passageiros cujo preço é cerca de 29 mil euros.

O executivo aprovou ainda o apoio financeiro do Município para a execução de obras no edifício sede d’A Beneficente. O Presidente explicou que a associação de solidariedade social “teve que ir efetuando obras necessárias ao cumprimento da sua missão social. A Câmara aprovou, a título excecional, um apoio de 50 mil euros para que a associação consiga continuar a sua meritória função de apoio a todos aqueles que precisam”.

Foram aprovados os subsídios para as diversas associações poveiras que participam na organização das Festas de São Pedro no montante de 136 mil euros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *