Reguengos de Monsaraz, Sociedade, Turismo

Festa Ibérica da Olaria e do Barro em Reguengos de Monsaraz junta os maiores centros oleiros da Península Ibérica

Centro Oleiro de S. Pedro do Corval (6)

S. Pedro do Corval, no concelho de Reguengos de Monsaraz, vai ser a capital ibérica da olaria entre os dias 18 e 21 de maio, com a realização da 23.ª Festa Ibérica da Olaria e do Barro. Este certame organizado pelo Município de Reguengos de Monsaraz, Junta de Freguesia de Corval e Ayuntamiento de Salvatierra de los Barros junta os maiores centros oleiros da Península Ibérica, como S. Pedro do Corval e Salvatierra de los Barros, na Extremadura espanhola.

O Centro Oleiro de S. Pedro do Corval é considerado o maior de Portugal, com 22 olarias em atividade e onde se pode assistir ao vivo a esta arte ancestral e adquirir peças produzidas pelos artesãos.

A 23.ª Festa Ibérica da Olaria e do Barro vai ter 63 expositores de Portugal e de Espanha. No certame vão participar oleiros e ceramistas de S. Pedro do Corval, Assafora, Valongo do Vouga, Reguengos de Monsaraz, Pombal, Beringel, Mourão, Évora, Lisboa, Vila Nova de Famalicão, Caldas da Rainha, Redondo, Guarda, A-da-Beja, Sintra, Almada, Mafra, Alhos Vedros, Baixa da Banheira, Gafanha da Nazaré, Vila Nova de Milfontes, Coimbra, Queluz, Trofa e Sabugal. Espanha estará representada com olarias de Salvatierra de los Barros e de Hornachos.

A Festa Ibérica da Olaria e do Barro é uma homenagem viva à arte da olaria, através de exposições, demonstrações ao vivo, jornadas ibéricas e música tradicional, pretendendo-se valorizar a olaria, chamar a atenção para o seu valor artesanal e artístico e apontar estratégias para o seu desenvolvimento económico e profissional. Este evento transfronteiriço de promoção cultural e turística da olaria é organizado em anos alternados em cada município há mais de duas décadas.

A cerimónia de abertura da Festa Ibérica da Olaria e do Barro vai decorrer na quinta-feira, às 18h, na Casa do Barro – Centro Interpretativo da Olaria de S. Pedro do Corval, seguindo-se às 22h o primeiro concerto do Festival de Música Ibérica, com o grupo Voces Al Alba. Na sexta-feira, a partir das 15h, realizam-se as Jornadas Ibéricas de Olaria e Cerâmica.

Durante os trabalhos, às 15h30 será apresentada a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas, por José Luís Almeida Silva, do Cencal, seguindo-se a primeira comunicação, de Anabela Caeiro, da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, intitulada “Moldar o Futuro com o Saber do Passado”, que é igualmente o tema das jornadas. A pintora Filippa Lobato vai falar sobre o “Projeto Piloto Sorrir de Novo – São Pedro do Corval – Toda a Aldeia é uma grande escola” e Miguel Alba Calzado, arqueólogo e diretor do Consórcio da Cidade Monumental de Mérida, vai abordar o tema “Espaços da olaria tradicional de Salvatierra de los Barros”. Antes do debate que vai encerrar os trabalhos, Reyes González Castaño, professor do Instituto San José, apresenta uma comunicação sobre a “Linguagem transfronteiriça da olaria tradicional”.

O Festival de Música Ibérica terá na sexta-feira, pelas 22h, a atuação da banda The Lucky Duckies, no sábado, à mesma hora, sobe ao palco o grupo Monda, e no domingo, às 18h, haverá um concerto com a banda e o coro polifónico da Sociedade Filarmónica Corvalense.

A 23.ª Festa Ibérica da Olaria e do Barro pode ser visitada na quinta-feira entre as 18h e a meia-noite. Na sexta-feira e no sábado o certame estará aberto ao público entre as 10h e a meia-noite, e no domingo das 10h às 23h.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *