Destaque, Melgaço, Sociedade

Castro Laboreiro em Melgaço volta a ter fábrica de chocolate

MUSEU DE CASTRO LABOREIRO

Sabia que Castro Laboreiro tinha uma fábrica de chocolate? E vai voltar a ter, pelo menos será essa a sensação dos presentes! ‘CHOCOLATE SEM FRONTEIRAS’ é o mote da ação que vai permitir recriar a antiga Fábrica de Chocolate da Vila de Castro Laboreiro, em Melgaço, do qual todos poderão fazer parte, durante os dias 26, 27 e 28 de maio. A proximidade com a natureza, as entidades envolvidas e os próprios residentes, convida os participantes a entenderem a cultura e as vivências de Castro Laboreiro noutros tempos.

Será um fim de semana diferente, em harmonia com a história, os usos e os costumes locais. A organização vai proporcionar experiências únicas, de contacto com a tradição e com o Património da vila Melgacense, como sendo as visitas ao castelo de Castro Laboreiro, ao Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e a recriação da história da Fábrica de Chocolate, conseguida com a ajuda do grupo de teatro Casca de Noz, da Associação Académica e Cultural de Ermesinde. Também o Centro de dia de Castro Laboreiro se associa ao evento, reavivando a tradição da Carpeada (ciclo da lã), lembrando que no final havia chocolate no lanche tradicional.

A abertura decorre no centro cívico de Castro Laboreiro com uma Welcome Drink, seguida da passagem de alguns excertos de filmes onde Castro Laboreiro desempenhou um papel central, o que permitirá relembrar pessoas, lugares e tradições de outros tempos. No final haverá chocolate quente. No sábado haverá um trilho ao Castelo de Castro Laboreiro, com oferta de pão com chocolate, especialmente produzido para aludir à temática do dia. Este trilho será animado pelo grupo de teatro Casca de Noz que irá surpreender com pequenas encenações e animações ao longo do percurso.

A tarde será nostálgica, onde o CHOCOLATE será mesmo SEM FRONTEIRAS…: Castro Laboreiro vai recuar no tempo e os participantes vão ser transportados para 1908, data a que é atribuída a fundação da Fábrica do Chocolate. A partir das 14h00, no Museu de Castro Laboreiro, vai ser possível conhecer mais da história da Fábrica de Chocolate e será levado a cabo um pequeno percurso pelas ruas da Vila e espaços com envolvência à história. O Jornal ‘A NEVE’ será igualmente lembrado e recriado, a fim de importar para o presente, este periódico da época, propriedade da Fábrica e onde eram anunciados os seus esmerados chocolates. De seguida, os utentes do Centro de Dia de Castro Laboreiro vão recriar a CARPEADA – transformação da lã depois de tosquiada e lavada até à obtenção do fio. Uma representação de usos e costumes das gentes de Castro Laboreiro de outrora. No final haverá um workshop de chocolate caseiro. A par das atividades é possível deliciar as iguarias da região, patentes numa Feira de produtos. A peça de teatro ‘Crise a quanto obrigas’ e uma Queimada galega, vinda do lado espanhol, fecham o dia.

No domingo haverá uma caminhada solidária, de livre participante e onde cada participante poderá contribuir, com o que pretender, a favor dos Bombeiros Voluntários de Melgaço. Esta caminhada será também ela temática, com a abertura à comunidade de Geocachers (caça ao tesouro por georreferenciação). Os geocachers participantes poderão fazer algumas caches ao longo do percurso.

Programa:
sexta dia 26 (Centro Cívico de Castro Laboreiro)
21h00 Welcome Drink
22h00 Noite de cinema com chocolate quente

sábado dia 27
10h30 Trilho ao Castelo de Castro Laboreiro, com tetro (encontro: Pastelaria Castrejinha)
14h00 Fábrica do Chocolate com animação teatral (Núcleo Museológico de Castro Laboreiro)
17h00 Carpeada tradicional (Centro de Dia de Castro Laboreiro)
18h30 Workshop de Chocolate artesanal (Centro Cívico de Castro Laboreiro)
20h00 Petiscos e feira de produtos regionais (Centro Cívico de Castro Laboreiro)
21h30 ‘Crise a quanto obrigas’ – Teatro (Centro cívico de Castro Laboreiro)
23h00 Queimada

domingo dia 28
11h00 Trilho solidário Geocaching (Museu)

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *