Albergaria-a-Velha, Cultura, Destaque, Sociedade

Utentes da APPACDM de Albergaria-a-Velha sobem ao palco com “Arbo”

ARBO

O SAC – Serviço de Aprendizagem Criativa do Município de Albergaria-a-Velha vai apresentar na noite de 20 de maio, no Cineteatro Alba, a quarta edição do Pontes Sonoras, um projeto municipal de inclusão social realizado com os utentes da APPACDM de Albergaria-a-Velha. A edição de 2017 intitula-se “Arbo” e tem início às 21h30. O preço dos bilhetes é de cinco euros e todas as receitas de bilheteira revertem para as atividades da associação em prol dos indivíduos com deficiência.

O espetáculo “Arbo”  conta  com a participação de 20 elementos da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Albergaria-a-Velha e de 13 jovens do Conservatório de Música da Jobra e da AlbergAR-TE – Associação Cultural. O elemento orientador é a árvore, símbolo da vida, mas também da diferença, pois independentemente da forma como vai crescendo, acaba sempre por dar frutos. Em palco, utentes e jovens desenvolvem vários papéis, num processo colaborativo e de valorização das singularidades de cada elemento.

O projeto Pontes Sonoras promove o desenvolvimento de diferentes competências nos utentes da APPACDM, nomeadamente o aumento da concentração, o controlo dos momentos de silêncio, a coordenação motora e o trabalho em equipa. Os jovens participantes das associações do Concelho têm, por seu lado, uma oportunidade de trabalhar com uma equipa especial, testando a sua capacidade de adaptação a diferentes contextos.

Na primeira edição do Pontes Sonoras, em 2014, trabalhou-se a música num espetáculo que homenageou as canções populares portuguesas. Nas edições seguintes, introduziram-se apontamentos de teatro e dança, proporcionando uma vivência mais completa das várias artes performativas. Nos últimos dois anos os espetáculos foram apresentados na Casa da Música, no Porto.

O Pontes Sonoras é uma das faces mais visíveis do programa Incluir+, uma iniciativa da Câmara Municipal, que visa promover a inclusão social da população com deficiência. No âmbito do programa, criado em 2014, a autarquia promove, de forma regular, sessões de expressão musical, atividade física adaptada e leitura encenada junto dos utentes da APPACDM.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *