Marinha Grande, Sociedade

Marinha Grande oferece peça em cristal ao Papa Francisco

OfertaPapa08052017_2
O presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Paulo Vicente, entregou na tarde do dia 8 de maio, ao Reitor do Santuário de Nossa Senhora do Rosário  de Fátima, Padre Carlos Manuel Cabecinhas, uma oferta em nome do Município para ser entregue ao Papa Francisco, no âmbito da visita do Santo Padre a Portugal, nos próximos dias 12 e 13 de maio.

O presidente ofereceu uma peça em cristal, lapidada e com a gravação da última ceia,  “representativa da nossa História e da nossa Tradição na arte de trabalhar o Vidro, sendo esta uma réplica de igual peça que está no nosso Museu do Vidro, da artista marinhense Vilma Libano”.

Em conjunto com a oferta, será entregue uma carta do presidente da Câmara com a saudação da população do concelho ao Papa Francisco nesta sua primeira deslocação ao nosso País, realizada no âmbito do Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Videntes Lúcia de Jesus, Jacinta e Francisco Marto.

No documento, Paulo Vicente evoca o facto de “Afonso Lopes Vieira, como reconhecimento por lhe ter sido concedida a graça de avistar, a partir da sua varanda em São Pedro de Moel, o “milagre do sol” ocorrido em Fátima em outubro de 1917” ter mandado construir junto à sua casa uma capela para a sua mulher, Helena Aboim Lopes Vieira.

No âmbito da inauguração daquela capela dedicada a Nossa Senhora de Fátima, ocorrida a 12 de agosto de 1929, o poeta escreveu o hino internacionalmente conhecido como “Avé de Fátima”, assinando como “um servita”.

A carta ao Papa Francisco lembra o centenário da restauração do concelho da Marinha Grande, ocorrida precisamente no ano das aparições em Fátima, e a natureza industrial da sua história e empreendedora da sua população.

Salienta ainda a importância das paróquias do concelho, “pelo seu empenho na promoção do bem-comum, na assistência social e caritativa aos mais carenciados, na formação humana e na promoção espiritual, ao abrigo da Concordata que estabelece e normaliza as relações entre o Estado Português e a Santa Sé”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *