Cultura, Estarreja

Banda Bingre Canelense organizou o 1º festival internacional de música filarmónica em Estarreja

17310983_401350886895661_1299018727074169557_o

Num “concelho tão fértil em música filarmónica” fazia todo o sentido criar um festival dedicado a este universo. Sob a batuta da Sociedade Musical e Recreativa Banda Bingre Canelense (BBC), surgiu a primeira edição do FIMFAB – Festival Internacional de Música Filarmónica Francisco Bingre, que decorreu entre 5 a 9 de abril. O evento proporcionou um estágio para 56 jovens músicos e, em 3 dias de concertos, estiveram em palco 380 músicos, dirigidos por 6 maestros. Foram cinco as bandas participantes nesta edição.

Atendendo à “quantidade de pessoas que no nosso concelho se dedicam a este género musical”, a coletividade mais antiga do concelho e uma das antigas do distrito de Aveiro (fundada em 1865) decidiu avançar para a organização do FIMFAB. O presidente da direção da BBC, António Simões Pinto, explica que “tínhamos as condições para realizar um festival deste tipo”, que se diferencia por introduzir uma componente de formação, permitindo aos participantes contactar com nomes de referência deste meio musical.

O maestro e compositor espanhol José Luis Carrera, um nome incontornável no universo da música filarmónica, contando com diversas composições de sua autoria, tocadas de forma regular por bandas espanholas, portuguesas e outras, foi o músico escolhido para dirigir o primeiro estágio do FIMFAB, que decorreu entre 5 a 7 de abril. Do corpo docente fizeram também parte Délio Represas, professor no Conservatório de Música de Viveiros, Lugo, Espanha e Nelson Aguiar, professor do Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian e maestro da Banda Bingre Canelense.

“Um estágio com estas características foi pensado para as escolas de música das bandas convidadas para o festival” e um total de 56 jovens músicos, até aos 25 anos de idade, participaram na formação ao longo de “três dias intensos de trabalho que o público teve oportunidade de apreciar no concerto de encerramento do estágio” realizado a 7 de abril, na sede da Banda Bingre Canelense, que se situa no centro da freguesia de Canelas.

Para além da componente de formação musical, o estágio “permitiu também criar e fortalecer laços de amizade entre os participantes, alguns dos quais ficaram alojados em casas de famílias de jovens músicos da Banda Bingre Canelense”, acrescenta António Simões Pinto, o que veio reforçar o envolvimento da comunidade da freguesia, onde é rara a casa que não tenha um elemento com uma ligação à centenária banda. No final do estágio, o “feedback dos participantes foi excelente e a qualidade reconhecida por todos”.

A festa da música culminou com os concertos abertos ao público em geral durante o fim de semana, dias 8 e 9, no Cine-Teatro de Estarreja. No dia 8 atuaram a Banda Bingre Canelense e a Banda Flor da Mocidade Junqueirense, tendo a tarde do dia 9 sido preenchida pela atuação da Banda Club Pardilhoense, Banda Musical de Arouca e Banda Sementeira de Cambre (Corunha, Espanha). O Cine-Teatro de Estarreja “será sempre o espaço de eleição para acolher o festival, tem todas as condições e toda a gente gostou muito do espaço”, salientou o responsável.

No total dos 3 dias de concertos (incluindo o concerto de encerramento do Estágio para Jovens Músicos), estiveram em palco mais de 380 músicos, dirigidos por 6 maestros.
O presidente da BBC considera que “este festival tem lugar e espaço no nosso concelho. A nossa intenção é voltar a fazê-lo e agora, com o balanço feito, mais vontade existe para que se repita nestes moldes, alargando a parte formativa e mostrando o trabalho feito.”

Câmara ao lado da coletividade na organização do evento

“A Câmara Municipal de Estarreja tem incentivado estas ações e apoiou logisticamente, com a cedência de transportes e do Cine-Teatro de Estarreja, onde decorreram os concertos finais, sendo o palco por excelência para os grandes momentos musicais”, adianta o Vereador da Cultura, João Alegria.

“O Concelho de Estarreja é um território com muitos e bons músicos e muitos jovens com apetência para a música e que enchem com a sua frequência as escolas de música das nossas Bandas e Orquestra. Este festival foi uma oportunidade para aprofundar a formação musical dos jovens sob a forma de estágio, contactando com maestros e professor de renome e momentos de intercâmbio de boas práticas e troca de conhecimentos”, sublinha o autarca que dá “os parabéns à Banda Bingre Canelense. A vontade de continuar com nova edição merece todo o incentivo”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *