Celorico de Basto, Destaque, Sociedade

CPCJ de Celorico de Basto “lançou” laços pelas entidades locais pela Prevenção dos maus tratos na Infância

_DSC2947

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto aderiu, pelo 5º ano consecutivo, ao mês internacional da prevenção dos maus tratos na infância, impulsionada pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens. Durante o mês de abril, a data é recordada pelas entidades locais, por incentivo da CPCJ, que colocam nas fachadas, laços azuis que simbolizam as nódoas negras dos maus tratos físicos dos dois netos de Bonnei Finne.

A campanha mantém o slogan dos anos transatos “Crie laços… Não maltrate…Cuide!” e está patente em todas as plataformas publicitárias de Celorico de Basto, assim como na correspondência das entidades locais parceiras da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens.

“O Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância pretende consciencializar a comunidade para o seu papel na prevenção do abuso infantil, bem como promover nas famílias o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física” referiu a presidente da CPCJ, Nélida Campos.

Como habitualmente o Município de Celorico de Basto é parceiro nesta campanha que procura, durante o mês de abril, levar a comunidade a tomar consciência da necessidade de cuidar bem das crianças para que sejam adultos felizes. “Estas campanhas são ainda necessárias para despertar a comunidade para uma problemática que a todos diz respeito. Cuidar bem das nossas crianças é proporcionar-lhes as condições indicadas para que cresçam saudáveis quer física quer psicologicamente e se transformem em adultos responsáveis, conscientes e capazes” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca reforçou a importância de trabalhar em parceria para que, “em uníssono, se consiga levar a mensagem o mais longe possível e efetivamente, consciencializar e despertar para salvaguarda das crianças e jovens”.

Esta campanha conta, como habitualmente, com a colaboração e empenho de todas as entidades locais obrigatoriamente representadas na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens – município, educação, segurança social, saúde, entre outras.

Durante o mês de abril, as fachadas dos edifícios públicos e instituições particulares de solidariedade social assinalam com um laço azul, feito com diferentes materiais fruto da imaginação de cada entidade, o mês da prevenção dos maus tratos na infância.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *