Celorico de Basto, Destaque, Sociedade

Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Celorico de Basto apresenta o projeto “Tecer a Prevenção”

imagem (2)

A CPCJ de Celorico de Basto apresenta o projeto “Tecer a Prevenção”/Plano local estratégico de promoção e proteção dos direitos das crianças, no próximo dia 8 de abril, pelas 15h00, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, com a presença do presidente da Comissão Nacional, Armando Leandro.

A CPCJ de Celorico de Basto aceitou o desafio proposto pela Comissão Nacional e, em reunião alargada de dezembro de 2014 arrancou com o projeto “Tecer a prevenção”. Uma iniciativa coordenada por um membro da comissão nacional, Noémia Bandeira, que acompanhou as várias fases do projeto até ao dia de apresentação final.

“Este projeto veio dar uma responsabilidade acrescida aos comissários da CPCJ sobretudo os que integram a modalidade alargada mas veio também, incrementar a responsabilidade da comunidade na proteção das crianças e dos jovens. De facto, iremos verificar, na apresentação do projeto, que toda a sociedade é responsável pelo bem-estar da criança seja qual for o papel de cada um nessa mesma comunidade” disse Nélida Mota Campos, presidente da CPCJ de Celorico de Basto. E realçou que “durante este período tivemos a oportunidade de questionar, de analisar e de perceber que é preciso atuar com metodologias que vão de encontro às necessidades da população local, perceber as suas dificuldades e fazê-la sentir que o seu contributo é muito relevante na promoção dos direitos das crianças e jovens.

Efetivamente, este projeto divide-se em três grandes etapas: autodiagnóstico, diagnóstico local que contempla a matriz social do concelho de Celorico de Basto, a análise dos relatórios de caracterização processual e a audição à comunidade “world café”, fases já concluídas, e o plano local estratégico de promoção e proteção dos direitos das crianças e jovens que contempla as ações a colocar em prática para, tendo em conta os resultados do diagnóstico local, encontrar estratégias para fomentar o bem-estar das crianças e jovens.

Genericamente este projeto visa, através de uma metodologia participativa de todos os parceiros representados na modalidade alargada da comissão, criar novas relações entre si e outros intervenientes da comunidade, de modo a favorecer e dinamizar o propósito da comissão. Sendo as situações de perigo para crianças um problema social complexo procurar-se-á identificar boas práticas na prevenção dos maus tratos às crianças e jovens; fomentar uma cultura dialógica; reflexiva e interpretativa no âmbito dos direitos humanos das crianças; partilhar resultados da investigação, estudos e projetos que respaldem o conhecimento, da prevenção dos maus tratos às crianças e jovens; integrar os recursos da comunidade na intervenção/resolução das situações de perigo e ainda incentivar a auto – avaliação/reflexão sobre as práticas desenvolvidas.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *