Cultura, Estarreja

Concerto poético abre nova temporada do Cine-Teatro de Estarreja

Miguel Araujo 2017 (c) Paulo Bico

Com a chegada da Primavera, abre-se também um novo e longo ciclo de espetáculos no Cine-Teatro de Estarreja. Uma programação transversal às diferentes áreas culturais, a começar já este sábado, dia 1 de abril, às 21h30, com o espetáculo multidisciplinar “Poesia Homónima” em que a língua e os poetas portugueses sobem ao palco com Júlio Resende (piano) e Júlio Machado Vaz (voz).

Mais uma vez, na música, o Cine-Teatro de Estarreja foi escolhido para uma estreia: “Giesta”, o novo disco de Miguel Araújo (7 de abril, sexta-feira, 21h30).

Neste mês de águas mil, o Festival Internacional de Música Filarmónica (8 e 9 de abril), com a chancela da Banda Bingre Canelense, reitera a importância cultural deste tipo de formações.

E como é sempre com chave de ouro que se encerra, Jaques Morelenbaum e o Cello Samba Trio (21 de abril, sexta-feira, 21h30), são o “ferrolho” musical, de quem Caetano Veloso diz: “Um trio. Como pode algo tão grandioso caber no que parece tão pequeno?”

O teatro, muito bem representado, com José Pedro Gomes e António Machado em “Filho da Treta” (28 de abril, sexta-feira, 21h30), a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, com “Sophia” (quinta-feira, 13 de abril, 21h30) para descobrir em família, e o “nosso” Teatro do Desassossego, com “Atalhos” (domingo, 23 de abril, 17h), mais uma vez no festival PANOS, da Culturgest, onde os jovens estarrejenses investem o seu talento, que é coisa que não falta ao convidado do “CTE vai na conversa…”, Carlos Alberto Moniz (29 de abril, sábado, 22h).

As sextas-feiras, que se abriram também à Sétima Arte, trazem a magia de Martin Scorsese com “Silêncio” (sexta, 14 de abril, 21h30).

Um intenso fim de semana de programação cultural em rede da Região de Aveiro abre o mês de maio, em que o património cultural é colocado ao serviço da atratividade turística, através de diversificados formatos de visitação.

A arte urbana trouxe, decididamente, uma nova vida e cor à Cidade de Estarreja… Como é que um processo artístico e criativo coletivo pode potenciar a reabilitação urbana, a criatividade, pode criar identidade e reforçar o sentimento de pertença de quem vive a Cidade, atraindo turismo e dinamizando a economia local, são o mote para uma reflexão sobre arte urbana como potencial transformador das cidades, numa conversa que contará com a presença de alguns dos fundadores do ASALTO – Festival Internacional de Arte Urbana de Zaragoza (4 maio, quinta-feira, 22h00).

A dança, com caráter multidisciplinar, vai promover a relação com a comunidade e a redescoberta das memórias do património dos territórios de Estarreja e Ílhavo. “Raízes” (5 maio, sexta-feira, 21h30) é uma encomenda do Município de Estarreja à Companhia de Dança Contemporânea de Évora, em que As Tricaninhas do Antuã e a Banda Filarmónica Gafanhense são, respetivamente, os representantes destes dois municípios.

Luís Represas (6 maio, sábado, 21h30) vai “emprestar” a voz ao Jazz e juntar-se à Big Band Estarrejazz, assinalando, também, o Dia Internacional do Jazz, enquanto a rapper Capicua chama as famílias para assistirem à sua “Mão Verde” (7 maio, domingo, 17h00), num concerto temático, com clara motivação ecologista. Para não perder pitada e ficar connosco de quinta a domingo nesta programação em rede, pode optar por um único bilhete-passe.

Ainda com maio a decorrer, o Café-Concerto vai receber as canções  da banda de folk-rock PostCards (25 maio, quinta-feira, 22h00), diretamente de Beirute e, a dar por encerrado o ciclo de Concertos Íntimos 2017, o inigualável Jorge Palma (20 maio, sábado, 21h30).

No cinema, a última realização de Denzel Washington, “Vedações” (19 maio, sexta-feira, 21h30), que também interpreta e, em “Filmes Pedidos” (14 maio, domingo, 17h00), a família vai poder assistir a esta arte, pedir o que quer ver, com as bandas sonoras tocadas ao vivo.

Maio encerra com teatro, em estreia: “À Boleia para Hollywood” (27 maio, sábado, 21h30), é o que propõem Cláudia Vieira, João Lagarto e Sofia de Portugal.

Os santos populares, no calendário em junho, com certeza que vão abençoar mais um aniversário do Cine-Teatro, que se vai prolongar de 18 a 25. O grupo de teatro infanto-juvenil “da casa”, TRAMA, deixa as suas sugestões em “Vamos Mudar o Mundo” (domingo, 18 junho, 17h00); Júlio Isidro, o passado, o presente e o futuro da arte de bem comunicar (quinta-feira, 22 junho, 22h00); Visitas Guiadas ao CTE, para melhor conhecerem o aniversariante e a sua equipa, com “Curtas de Teatro Fora de Portas” à mistura (sexta, 23 junho, 21h30); e para dar um tom festivo à efeméride, os Commedia a la Carte (sábado, 24 de junho, 21h30) desejam as boas-vindas ao maior espetáculo do mundo: Circus.

Não podia faltar mais uma edição do Festim – Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo em julho, com Hazmat Modine (7 julho, sexta-feira, 22h00), uma enérgica banda de blues norte americana, e Manu Dibango (14 julho, sexta-feira, 22h00), o consagrado saxofonista e vibrafonista camaronês, artista da UNESCO pela paz.

 

Este é apenas um resumo de tanta e diversificada oferta cultural que pode consultar na íntegra na AME – Agenda Municipal de Estarreja e no site do Cine-Teatro de Estarreja. Faça as suas escolhas e reserve atempadamente os espetáculos da sua preferência. Bons espetáculos!

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *