Economia, Oliveira de Azeméis

Centro de Negócios inaugurado a pensar na inovação e na competitividade de Oliveira de Azeméis

IMG_4365

O Centro de Negócios da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro, inaugurado esta semana, vai colocar Oliveira de Azeméis no “mapa do investimento, do empreendedorismo e da inovação”, afirmou o presidente do município, Isidro Figueiredo.

A infraestrutura multifuncional custou 1,9 milhões de euros, ocupa uma área de oito mil metros quadrados e destina-se a “oferecer” às unidades instaladas serviços de natureza empresarial e de utilização comum como salas de reuniões, de formação auditório, correios, reprografia e cafetaria.

O objetivo é ainda disponibilizar espaços de pós-incubação e aceleradores de negócio, prestar informações nas áreas da legislação e mercado assim como fazer aconselhamento e suporte em matérias de planeamento, consultoria de gestão e financiamento.

Segundo o autarca de Oliveira de Azeméis, a aposta a curto e médio prazo é atrair investimento para o município que permita manter e criar emprego e que coloque o concelho “definitivamente no radar nacional e internacional do investimento e do empreendedorismo”.

O Centro de Negócios será o ponto nevrálgico da Área de Acolhimento Empresarial estando vocacionado para captar investidores, empresários e “startups” de base científica e tecnológica com elevado potencial tecnológico.

“Aqui se pretende ajudar os empresários e investidores a investir em Oliveira de Azeméis, desenvolver novos negócios e encontrar os parceiros certos”, disse Isidro Figueiredo, defendendo o envolvimento de “todos os agentes responsáveis pelo crescimento económico”.

O autarca considerou a infraestrutura “um espaço de excelência” que irá ajudar os empresários oliveirenses os quais considerou “inconformados e arrojados” contribuindo para um tecido empresarial diversificado e inovador com perspetivas de sucesso.

Antes de Isidro Figueiredo, o presidente da Assembleia Municipal, Jorge Silva, tinha já destacado o alcance do investimento, a “capacidade de iniciativa empresarial oliveirense” e os “padrões de internacionalização e de inovação tecnológica”.

“Longe vão os tempos em que víamos empresas a sair do concelho por falta de condições para crescerem”, disse, atestando a importância do investimento.

O Centro de Negócios deixou também satisfeito o presidente da junta de freguesia, Rui Cabral, que vê na Área de Acolhimento Empresarial uma excelente oportunidade para tornar o concelho ainda mais competitivo e gerador de mais emprego para a juventude.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *