Sociedade, Tecnologia, Vizela

Projeto NoVOID vai estudar a cidade de Vizela

Novoid

O modelo de desenvolvimento urbano dos últimos anos em Portugal, alicerçado numa feroz lógica de especulação imobiliária, conduziu a um crescimento desfragmentado das cidades, promovendo, de forma inconsequente, o surgimento de lotes vazios, assim como o desenvolvimento de novas formas de ruínas não-históricas ou ruínas modernas e que, hoje em dia, fazem parte integrante da nossa paisagem urbana.

Desta forma, o Projeto NoVOID, financiado pela FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia, pretende estudar o significado dos espaços abandonados e arruinados da cidade e discutir o seu valor e potencial urbanístico, durante um período de 36 meses, compreendendo a dinâmica de produção de ruínas modernas e terrenos vagos e propondo soluções de planeamento alternativas às fórmulas hegemonizantes de regeneração urbana.

Vizela será uma das cidades a ser estudada, no âmbito deste projeto, que está a ser desenvolvido por uma equipa de geógrafos, arquitetos e arquitetos paisagistas da Universidade de Lisboa e da Universidade do Minho.

Assentando numa equipa multidisciplinar, na confluência da Geografia Humana, Ecologia, Paisagismo e Arquitetura, este projeto inovador em Portugal estudará, além da cidade de Vizela, a cidade de Guimarães, do Barreiro e de Lisboa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *