Cultura, Destaque, S. João da Madeira

Sexólogo Júlio Machado Vaz e pianista Júlio Resende juntam poesia e música em S. João da Madeira

Júlio M Vaz e Júlio Resende

O psiquiatra e sexólogo Júlio Machado Vaz e o pianista Júlio Resende fizeram um disco em que juntam a poesia dita pelo primeiro à música composta pelo segundo. Um álbum que veio a dar origem a um concerto, que vem agora à Casa da Criatividade, em S. João da Madeira.

Inserido na programação da Campanha Poesia à Mesa, este espetáculo – intitulado “Poesia Homónima por Júlio Resende e Júlio Machado Vaz” – parte de palavras escritas por Eugénio de Andrade e Gonçalo M. Tavares para compor um extraordinário (des)Concerto que explora dois olhares distintos sobre a Poesia: o do pianista e o do psiquiatra, ambos inspirados pela linguagem universal da música.

Para ver e ouvir, neste sábado, às 21h30, na Casa da Criatividade. Os bilhetes estão à venda neste equipamento cultural de S. João da Madeira e nos locais habituais, assim como na BilhteiraOnline (https://cmsjm.bol.pt/).

Na manhã desse mesmo sábado, com início às 10h30, estão programadas oficinas pedagógicas de poesia dirigidas às famílias e dedicadas ao Dia do Pai. Decorrem na Biblioteca Municipal, organizadas pelo respetivo Serviço Educativo.

Autores sanjoanenses lançam livros de poesia

Entretanto, já nesta quinta-feira, 16 de março, às 21h30, na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, o autor sanjoanense Tiago Moita lança o seu terceiro livro de poesia intitulado “Metanoia”, da Chiado Editora.

Ligado a associações culturais da cidade e colaborador em jornais e blogues, publicou em 2006 a sua primeira obra, intitulada “Ecos Mudos”, pela Papiro Editora. É ainda autor de “Post Mortem e Outros Uivos” (WorldArtFriends Editora, 2012), “O Último Império” (Chiado Editora, 2012) e “O Evangelho do Alquimista” (Chiado Editora, 2016).

A 21 de Março, às 21h30, nos Paços da Cultura, é a vez da também sanjoanense Rita Pinho Matos apresentar o livro “Amor com Amor se Mata”, editado pela Estratégias Criativas, e que conta com as ilustrações das jovens Cinara Saiónára e Cristina Nunes e da consagrada pintora Anabela Mendes da Silva. Este título segue-se a “Ruivo-Tomate” e “Ponto Zero” (que assina como Rita Inzaghi).

Em criança Rita queria ser jornalista, atriz, árbitro de futebol e presidente do Futebol Clube do Porto, mas só perseguiu o primeiro dos sonhos. Começou a carreira na TVI, onde foi correspondente entre 2008 e 2012. Experimentou o Marketing e o ensino. No entanto, é como “contadora de estórias” que gosta de se dar a conhecer.

Momentos para as crianças

E, porque a 21 de março é Dia Mundial da Poesia e também da Árvore, poemas criados pelas crianças vão embelezar as árvores dos recreios das escolas, como que dando as boas-vindas à Primavera. Uma atividade associada ao concurso “Poesia na Corda”, no âmbito do qual os cidadãos em geral são convidados a deixar os seus próprios poemas nas folhas penduradas em cordas que atravessam a Praça Luís Ribeiro, no centro da cidade.

Este dia é também marcado pelo Concerto Poético, com duas sessões na Casa da Criatividade, respetivamente às 10h30 e às 14h30. Trata-se de um evento pluridisciplinar para os alunos do 3.º ciclo da cidade, que visa criar a apetência e gosto nos mais jovens pelos autores de língua portuguesa em geral e pelos poetas em particular. Magistralmente, Nuno Miguel Henriques promete envolver o público entre imagens, sons, palavras, canções, interpretações diferentes e até improvisação literária de humor, tornando cada espetáculo em algo irrepetível e peculiar. Ainda na Casa da Criatividade, mas para as crianças do pré-escolar, realiza-se a 22 de março, às 14h30, o espetáculo “Antes de Começar”.

Figuras públicas

A 23 de março, às 21h30, José Fanha, um dos comissários da Poesia à Mesa, e Joaquim Pessoa, um dos poetas homenageados na edição deste ano do evento, encontram-se na Biblioteca Municipal. Fica o convite para quem se quiser juntar a estes dois poetas e amigos, para uma conversa sobre a vida, a poesia e as palavras.

Abre-se assim o apetite para dois momentos altos incontornáveis do programa que se realizam nos dias seguintes. Na noite de 24 de março, realiza-se a Peregrinação Poética, com o ator Paulo Pires, os poetas homenageados Joaquim Pessoa, Cláudia R. Sampaio e Olinda Beja, vários grupos da cidade e os comissários Paulo Condessa e José Fanha. A 25 de março, os Paços da Cultura recebem o Serão Poético, com o ator Alexandre de Sousa e a excêntrica guitarra portuguesa do músico Luís Guerreiro, acompanhado à viola por Luís Fontes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *