Cultura, Destaque, Portimão, Turismo

Gastronomia e arte voltam a “Fazer Render o Peixe” em Portimão

Miki Leal_Uma Casa Portuguesa_foto Pedro Albornoz

Nos dias 3 e 4 de Março, o Museu de Portimão recebe, pela primeira vez em 2017, o projeto Fazer Render o Peixe em Portimão, um ciclo de gastronomia e arte realizado no âmbito do “Programa 365 Algarve”.

“Fazer Render o Peixe” é um projeto onde a arte contemporânea e a gastronomia se cruzam em torno do mar e cultura algarvia, propondo pela mão de artistas e chefs de renome nacional e internacional diferentes exposições, instalações artísticas e ações gastronómicas, que prometem momentos de inesperada e criativa fusão entre sabores e artes visuais inspiradas na especificidade do território e riquezas marinhas da região.

No dia 3 de Março, pelas 20h00, realiza-se o jantar a cargo do chef Fernando Agrasar del Rio, figura cimeira da cozinha galega, estrela Michelin desde 2010 e co-fundador (junto com a sua mãe) do restaurante “As Garzas” na província da Corunha. O chef traz ao restaurante do Museu o mar da sua terra brindando-nos com um menu de degustação capaz de aliar a Costa da Morte ao melhor peixe e marisco algarvios. O menu do jantar terá o preço de 80 euros e consistirá numa entrada de espuma de batata trufada e lâminas de polvo, seguida de uma sopa de peixe e mariscos. Como pratos principais apresenta-nos vieiras com parmentier de cogumelos e trufas negras, e pescada com ervilha lágrima em molho de sapateira. Uma deliciosa maçã em gin tónico servirá para limpar o palato e abrir caminho para a sobremesa, um spaghetti carbonara. Acompanha a ementa uma criteriosa seleção de vinhos do Algarve, a cargo da Comissão Vitivinícola regional.

No dia seguinte, 4 de Março, pelas 13h00, tem lugar o Almoço Pop, obra de Emídio Freire, futuro responsável pela carta do Restaurante do Museu, e do chef Francisco Siopa – reputado mestre pasteleiro da Siopa Chocolatier – com um preço de 15 euros. O menu deste almoço consistirá num Creme de Batata Doce e Pimento Assado como entrada, seguido de uma Tempura de Polvo com Brás de Grelos e a fazer as delicias da sobremesa teremos a Amêndoa e o Mel. Para os mais pequenos estará disponível um menu a metade do preço, que contempla Douradinhos de Polvo com Arroz Colorido.
Os interessados em participar nas ações gastronómicas podem efetuar a sua reserva através do 282 405 230 ou museu@cm-portimao.pt.

Pelas 18h00 será inaugurada a exposição “À Volta da Mesa”, tendo como protagonistas os artistas Beatriz Lobo, Bela Silva e Miki Leal, que apresentarão os seus trabalhos em cerâmica, inspirados nos elementos que compõem a fauna e a flora do Algarve.

Beatriz Lobo, artista galega de renome, licenciada em artes pela universidade de Vigo, exporá no Museu de Portimão um mural de azulejo intitulado “Bivalvia”. A inspiração para este projeto decorreu da residência da artista no Algarve e da paisagem visitada dos viveiros de bivalves da ria de Alvor, numa interpretação “pop” muito sua.

Miki Leal, artista espanhol recentemente granjeado com o prestigioso prémio BMW, expõe pela primeira vez em Portugal. “Uma Casa Portuguesa” é composto por um conjunto de peças para um serviço completo de loiça, explorando as formas do fruto e do caule da figueira-da-Índia, planta cactácea originária da América e com uma progressiva expressão no Algarve em termos de cultivo. O projeto resulta numa homenagem à cerâmica portuguesa, nomeadamente as peças iconográficas de Bordalo Pinheiro com produtos hortícolas e à arte tão portuguesa de saber receber.

Ainda sob o signo da mesa e da gastronomia regional algarvia, palavra dada a uma das mais reconhecidas ceramistas portuguesas: Bela Silva. “Na Mesa” elege as formas fantasiosas presentes da doçaria regional algarvia como fonte de inspiração. Estas pequenas esculturas são pequenos cenários que nos remetem para o ritual da refeição, tendo como motivo decorativo as figuras que povoam o seu alegre bestiário.

Tal como qualquer “boa” refeição, o dia 4 não termina sem o doce momento da sobremesa. Pelas 18h30, o chef Francisco Siopa será o mestre-de-cerimónias de uma demonstração onde irá poder apreciar algumas das iguarias concebidas à volta da amêndoa e mel algarvios, autênticos regalos para o palato, mas também para a vista. Em complemento, uma ação para promover os benefícios para a saúde da mente da associação do chocolate ao sal. O dia 4 de Março encerrará com uma degustação de conservas promovida pela Docapesca.

Fazer Render o Peixe em Portimão é promovido pela Câmara Municipal de Portimão, com a direção artística da Associação Aspas e Parênteses. Para além de ser um projeto realizado no âmbito do “Programa 365 Algarve”, uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Economia (com a Secretaria de Estado do Turismo) e da Cultura, financiada pelo Turismo de Portugal, é apoiado pela Docapesca, Escola de Hotelaria de Portimão e pela Comissão Vitivinícola do Algarve.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *