Cultura, Melgaço, Sociedade

CARPEADA vai mostrar costumes das gentes de Castro Laboreiro em Melgaço

No próximo dia 22 de fevereiro, os utentes do Centro de Dia de Castro Laboreiro, em Melgaço, vão recriar uma CARPEADA – transformação da lã depois de tosquiada e lavada até à obtenção do fio. Uma representação de usos e costumes das gentes de Castro Laboreiro que acontece na Casa da Cultura, pelas 14h30.

‘Antigamente, quando ainda o comunitarismo era uma prática constante, os vizinhos juntavam-se em casa uns dos outros para fazerem o processo de transformação da lã que, depois de lavada e seca, era preparada até obter o fio.’, conta Elisabete Lima, organizadora da ação, confessando que ‘durante a CARPEADA havia momentos de pausa onde as pessoas dançavam e no final tinham um pequeno lanche: pão com chocolate e uma maçã’.

Antes da recriação do momento, pelas 14h45, os utentes irão visualizar um documentário sobre Castro Laboreiro na década de 70. E para cumprir a tradição, a meio da CARPEADA haverá baile entre os participantes, seguindo-se depois um lanche, ‘como antigamente’, diz Elisabete Lima.

No âmbito desta tradição, a Casa da Cultura tem também patente a exposição temporária ‘O Ciclo da Lã’, até ao dia 1 de março. A mostra representa as fases do processo e transformação da lã: ‘A lã desde sempre que está associada às zonas de montanha e aos pastores, e em Melgaço não é exceção’, afirma Elisabete Lima. (Horários: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 – de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.)

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *