Guimarães, Sociedade

Guimarães vai ter via dedicada de ligação ao AvePark

Guimarães vai ter via dedicada de ligação ao AvePark

O financiamento da via dedicada ao AvePark – Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães, no valor de 18,4 milhões de euros, é um dos investimentos que o Governo anunciou esta terça-feira, no Entroncamento, durante a apresentação do Programa de Valorização das Áreas Empresariais, no montante global de 180 milhões de euros, dos quais 102 milhões em acessibilidades rodoviárias e 78 milhões na criação e expansão de zonas empresariais, que inclui a construção ou a requalificação de 12 estradas prioritárias, sobretudo no norte do país.

As infraestruturas e equipamentos para a criação e expansão das áreas empresariais visam reforçar a competitividade das regiões de convergência, melhorar as condições de instalação das empresas nas áreas em que existe falta de espaços de implantação empresarial, potenciar a criação de emprego e aumentar as exportações, entre outros. Por outro lado, o investimento nas acessibilidades de 12 áreas empresariais já existentes, tem como objetivo reduzir o tempo de percurso até à rede estruturante, facilitar o acesso aos portos e à fronteira, fomentar o crescimento económico e a captação de novos investimentos e aumentar a circulação rodoviária, como sucede com o acesso ao AvePark.

«É uma excelente notícia que resulta do trabalho efetuado! O futuro Instituto Cidade de Guimarães, dedicado à biomedicina e materiais biomédicos, o Instituto de Medicina Regenerativa, o Instituto 3Bs, a Farfetch, uma das mais importantes empresas do mundo em comércio eletrónico, a empresa alemã Leonische, que emprega mais de 500 trabalhadores, outras importantes empresas instaladas e em curso de instalação, o IPCA, entre outros serviços e instituições ali existentes, permitiram criar dimensão crítica para que, hoje, tenhamos a aprovação do financiamento da via dedicada ao AvePark, fundamental para que o crescimento do Parque de Ciência e Tecnologia seja uma realidade», afirma Domingos Bragança, Presidente do Município

Outro dos temas que está em cima da mesa é a possibilidade de incluir neste programa a criação de um desnivelamento na rotunda de Silvares, com o objetivo de descongestionar o trânsito à saída da autoestrada. «Estamos em conversações e existe essa possibilidade. Tenho reunido com os Presidentes do Conselho de Administração das Infraestruturas de Portugal e do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) e, em conjunto com o senhor Ministro do Planeamento e Infraestruturas, estamos a estudar a melhor solução», acrescentou Domingos Bragança.

Apresentação pública com Primeiro-Ministro
O Programa de Valorização das Áreas Empresariais foi apresentado no Entroncamento, distrito de Santarém, numa cerimónia que contou com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, bem como do Presidente do Município de Guimarães, outros Presidentes de Câmara e empresários.

Por regiões, o Norte, no eixo das acessibilidades rodoviárias, terá oito intervenções (seis construções e duas requalificações), num total de 39 quilómetros de extensão, o que representa um investimento de 82 milhões de euros. Para a criação e expansão de áreas empresariais estão reservados 30 milhões de euros.

O acesso ao AvePark faz parte do conjunto de investimentos anunciados, cuja obra mais elevada em acessibilidades (26,2 milhões de euros) está prevista para a construção de uma ligação entre o Parque de Negócios de Escariz à autoestrada 32 (A32), abrangendo os concelhos de Arouca, Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *