Cultura, Oliveira de Azeméis

Autarquia de Oliveira de Azeméis anuncia programação cultural até julho

IMG_6509

O cine teatro Caracas registou em 2016 o maior número de espectadores de sempre (25 mil), “um número que a Câmara de Oliveira de Azeméis quer ultrapassar este ano”, afirmou a vereadora da cultura, Gracinda Leal, na apresentação da programação cultural até ao mês de julho.

É na base dos 25 mil utilizadores e dos 67 espetáculos apresentados ao longo de 2016 que a autarquia “quer continuar a apostar num programa de qualidade e ultrapassar esses resultados em 2017”, sublinhou a vereadora.

Dessa aposta sobressai a continuação da aposta no Ciclo da Primavera com Amor Electro (11 de março), Flamenco Passion (22 de abril) e Commedia à La Carte (27 de Maio), o reforço do projeto “Há Domingos Assim”, com edições mensais direcionadas para as famílias e centradas na arte do malabarismo, na figura do Avô Cantigas, no musical Alice no País das Maravilhas, no “Livro da Selva” e no teatro de marionetas “O Lobo Mau”.

Na continuidade da tradição da sua programação cultural, o cartaz apresenta ainda o Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro “Terras de La Salette”, um encontro internacional de coros no mês de abril, o concerto de Rodrigo Leão, a 10 de junho, e o encontro EntrÁrtes, em maio, dedicado a artistas nas áreas, entre outras, da pintura, dança, fotografia e artesanato.

O Dia Mundial da Dança vai ser comemorado com o espetáculo “Morfme”, a 29 de abril, mas antes, no dia 13 desse mês, o cine teatro Caracas recebe o concerto dos laureados do Concurso Internacional de Sopros que voltarão a executar peças no concerto da Filarmonia das Beiras marcado para o dia 16 de maio, dia do aniversário da cidade.

Além do programa anunciado, a programação do cine teatro Caracas será complementada com a participação de valores locais e de espetáculos da responsabilidade de associações do município.

Os bilhetes de ingresso variam entre os três e os 15 euros.

Segundo o presidente da autarquia, Isidro Figueiredo, o programa é variado e procura tocar todos os públicos e sensibilidades.
“Esta programação de qualidade vai ao encontro das expectativas do público numa altura em que Oliveira de Azeméis se afirma como um centro difusor de cultura”, refere o autarca, mostrando-se consciente de que o município tem “uma resposta cultural que rivaliza com outras respostas dos concelhos vizinhos”.

O programa cultural até julho envolve um investimento financeiro de 50 mil euros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *