Cultura, Mação

Museu de Mação esteve representado em França

image004 (15)

Técnicos do Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo participaram, entre os dias 2 e 5 de fevereiro, numa iniciativa que decorreu em França e que envolveu visitas estratégicas a diversos sítios arqueológicos, ao Pólo Internacional de Pré-História e à nova réplica Lascaux IV. O objetivo passou por compreender e debater estratégias de Gestão de Património e a aprovação do novo Manual de Certificação de Sítios de Arte Pré-Histórica que a Associação Internacional PRAT-CARP promoverá em breve entre os 30 sócios europeus que atualmente gerem os 122 sítios de Arte Rupestre Pré-Histórica que fazem parte deste itinerário.

As atividades foram desenvolvidas na região da Dordonha (França), celebradas no âmbito da assinatura do Convénio de Colaboração entre esta região e a região da Cantábria (Espanha) cujo objetivo passa por cooperar institucionalmente no âmbito da Gestão Integral do Património Cultural em geral e especialmente sobre o património da Arte Rupestre.

O Convénio de Colaboração foi promovido e apoiado pela Associação Internacional PRAT-CARP (Caminhos de Arte Pré-Histórica) uma Rota Cultural do Conselho da Europa com a qual o Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo, de Mação participa ativamente como sócio com responsabilidades na Junta Diretiva, juntamente com as regiões mencionadas e outras instituições europeias.

O Convénio, assinado na cidade de Périgueux, celebra-se como uma colaboração estratégica entre a região da Cantábria e da Dordonha (ambas com grutas com arte rupestre paleolítica declaradas como Património da Humanidade pela UNESCO) e foram representadas pelo Conselheiro da Cultura da Cantábria, Ramon Ruiz e o Presidente do Departamento da Dordonha, Germinal Pero.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *