Destaque, Oliveira de Azeméis, Sociedade

Autarquia de Oliveira de Azeméis quer posto da GNR de Cesar nas prioridades do governo

IMG_6462

A Câmara de Oliveira de Azeméis sensibilizou esta semana a secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, para a melhoria das instalações da GNR de Cucujães e Cesar.

A governante deslocou-se a Oliveira de Azeméis onde manteve uma reunião de trabalho e visitou, de seguida, o estado de degradação em que se encontram os dois edifícios.

No caso da freguesia de Cucujães a solução passa pela transferência daquela força policial para o edifício onde funcionou o serviço de Finanças, após obras de requalificação.

Através da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, o governo já assumiu como prioridade o estudo de uma intervenção para o posto territorial da GNR de Cucujães. Já no caso do quartel de Cesar, a pretensão da autarquia e da junta de freguesia é que seja requalificado um edifício (a Casa do Monte) implantado num terreno de 660 metros quadrados, na rua Abílio Campos, com o objetivo de aí instalar o posto territorial.

“A autarquia está interessada em ver resolvida a questão dos dois quartéis e empenhar-se-á nessa luta para que sejam criadas condições dignas para que os elementos da GNR possam cumprir a sua nobre missão”, afirmou, no final da visita, o presidente da autarquia, Isidro Figueiredo.

A secretária de Estado Adjunta e da Administração interna verificou no local as condições deteriorantes em que trabalham os 19 militares de cada posto territorial, tendo confirmado o quartel de Cucujães como de intervenção prioritária.

“Parece existir vontade política de resolver o problema das instalações na vila de Cucujães mas é também evidente ser prioritária uma solução para o posto de Cesar”, afirma o presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, lembrando que a sua área de intervenção cobre cinco freguesias do concelho (Cesar, Fajões, Carregosa, Macieira de Sarnes e Nogueira do Cravo) e ainda três do concelho vizinho de Arouca (Escariz, Fermedo e S. Miguel do Mato) a que corresponde uma população de 18 652 habitantes.

“Julgo que a senhora Secretária de Estado não teve dúvidas quanto a essa prioridade e à urgência de solucionar a questão do posto territorial de Cesar”, acrescentou, defendendo a inclusão desta unidade na priorização do plano de investimentos do Ministério da Administração Interna.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *