Cultura, Destaque, Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Mesa Redonda “Falando de um Homem que fez da Vida um ato poético” na Póvoa de Lanhoso

IMG_1573

A Mesa Redonda “Falando de um Homem que fez da Vida um ato poético” é uma das propostas de fevereiro no âmbito das comemorações do centenário do nascimento do escritor Povoense, António Celestino.

“Com esta iniciativa pretendemos dar a conhecer aos Povoenses quem era António Celestino descrito por amigos de convivência pessoal. E, desta forma, vamos descobrir particularidades de alguém que se destacou na poesia de Língua Portuguesa”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Esta Mesa Redonda, com moderação de José Abílio Coelho, está marcada para o dia 18 de fevereiro, pelas 16h30, no auditório do Centro Interpretativo Maria da Fonte.

Serão oradores João Pacheco, que irá falar sobre “O meu Sá de Miranda”; Jorge Cruz, abordando o tema “António Celestino: o amante das artes que contava histórias”; e Alberto Oliveira sobre “António Celestino na intimidade”. A entrada é livre.

António Celestino nasceu na vila da Póvoa e cresceu na freguesia de S. João de Rei. Aos 22 anos emigrou para o Brasil onde, começando pela posição mais básica no funcionalismo bancário, conquistou posição de grande relevo. Contudo, será na poesia, no conto, na crítica de arte, na direção de instituições e na amizade que se tornará figura de destaque. Fez da sua vida uma dádiva e pelas amizades cultivadas, dentre as quais se destacou a que manteve com Jorge Amado durante décadas, levou aos quatro cantos do mundo o topónimo Póvoa de Lanhoso. Autor de vários livros, amigo de prémios Nobel, duas vezes comendador pelo governo português, membro da Academia de Letras da Bahia, António Celestino (1917-2013) foi, sobretudo, um Povoense de enorme coração.

O município da Póvoa de Lanhoso honra-se de comemorar este ano de 2017 o centenário do seu nascimento.

Ainda em fevereiro, a Biblioteca Municipal – Casa da Botica apresenta a exposição “As paixões de Celestino”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *