Arouca, Educação

«As escolas em Arouca são uma referência para o país»

16423125_1457740900904045_2330922512004645336_o

Numa altura em que a degradação da Escola Secundária Alexandre Herculano, no Porto, atingiu proporções vergonhosas, Arouca faz o balanço do investimento que tem vindo a assumir como prioritário na Educação. Ao longo dos últimos 10 anos, o município viu concretizados investimentos na ordem dos 35 milhões de euros na construção e reabilitação de edifícios escolares. Hoje, Arouca pode orgulhar-se de ter edifícios escolares que são verdadeiros exemplos a nível nacional, fruto do empenho da autarquia, dos agentes educativos locais e da Administração Central.

Este novo horizonte para a escola em Arouca começou a ser idealizado em 2006, com os primeiros estudos prévios e projetos de execução. Progressivamente, iam ganhando forma os cinco polos escolares (Burgo, Chave, Escariz, Fermêdo e Rossas) e o jardim-de-infância de Belece (São Miguel do Mato). No âmbito das remodelações, e depois de Alvarenga, Arouca, Canelas, Moldes/Ponte de Telhe e Mansores, estão em curso os trabalhos na EB da Boavista (Santa Eulália), prevendo-se, ainda, para muito brevemente a remodelação da Escola Básica (antiga EB 2,3) de Arouca. No que diz respeito ao ensino secundário, a intervenção mais marcante foi, sem dúvida, a realizada na Escola Secundária de Arouca, da responsabilidade da Parque Escolar.

A «escola a tempo inteiro» foi, desde o primeiro momento, uma aposta ganha pelo Município, que rapidamente procurou ter disponível uma rede de transportes funcional, oferta generalizada de refeições, atividades de enriquecimento curricular e atividade de animação e apoio à família. Arouca pôde oferecer, desde a primeira hora, as mesmas oportunidades oferecidas em todo o país, e ao nível do que melhor se foi fazendo.

Os edifícios (polos escolares), projetados e acompanhados pelo gabinete de projetos da autarquia, estiveram prontos, desde o primeiro momento, para acolher a mais recente tecnologia para apoio pedagógico, com destaque para os quadros interativos e respetivo material informático, sempre planeados para um perfeito enquadramento paisagístico com os locais onde foram implantados.

«Investir na Educação é investir no futuro. É nas nossas escolas que encontramos os homens e mulheres de amanhã, a quem queremos confiar a continuação do nosso trabalho. Por isso, é fundamental que lhes proporcionemos o melhor olhar sobre o mundo, com excelentes condições no dia-a-dia. A partir do momento em que tivemos oportunidade, apostámos no que de melhor o país tem a este nível. Por tudo isto, estamos orgulhosos do trabalho desenvolvido, que contrasta radicalmente com situações como a que se tem vivido em algumas escolas emblemáticas da Área Metropolitana do Porto. As escolas em Arouca são uma referência para o país», sublinhou José Artur Neves, presidente da Câmara Municipal de Arouca.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *